Info

Covid-19: México com 1.273 mortos em 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Cidade do México, 24 fev 2021 (Lusa) - O México registou 1.273 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, acumulando agora 181.809 óbitos desde o início da pandemia, disseram na terça-feira as autoridades mexicanas.

De acordo com a Secretaria de Saúde mexicana, que não avançou o número de contágios nas últimas 24, o país contou 2.247.852 casos desde o início da pandemia.

O México é o terceiro país do mundo com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus, atrás dos Estados Unidos e do Brasil, e o 13.º em número de infeções, de acordo com a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

As autoridades mexicanas iniciaram a campanha de vacinação em 24 de dezembro e, até agora, foram dadas 1.801.156 doses da vacina contra a covid-19.

O país, com 126 milhões de habitantes, tem acordos para 34,4 milhões de doses da vacina da Pfizer, 79,4 milhões da britânica AstraZeneca, 35 milhões da CanSino, 24 milhões da russa Sputnik V, dez milhões da chinesa Sinovac e 51,5 milhões da plataforma Covax da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.474.437 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.086 pessoas dos 799.106 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

EJ // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Príncipe Filipe de Inglaterra morreu aos 99 anos

 O duque de Edimburgo, príncipe consorte da Rainha Isabel II, morreu hoje aos 99 anos, anunciou o Palácio de Buckingham. 

Covid-19: EMA vai ter em conta sugestão britânica sobre vacina da AstraZeneca em jovens

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) disse hoje que a União Europeia (UE) terá "em conta" a recomendação de especialistas britânicos que sugeriram alternativas à administração da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 para menores de 30 anos.

Regulador da UE compara risco de coágulos com vacina da AstraZeneca ao da pílula

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) comparou hoje o risco de formação de coágulos sanguíneos após a toma da vacina da contra a covid-19 da farmacêutica AstraZeneca ao da toma de contracetivos hormonais como a pílula.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Zoom Zoom Z o o m