Info

Covid-19: Morador de Aveiro quer juntar comunidade em passagem de ano à janela

| País
Porto Canal com Lusa

Aveiro, 29 dez 2020 (Lusa) -- Quase mil pessoas já responderam a um evento na rede social Facebook que pretende juntar os aveirenses nas janelas ou varandas das suas casas a fazerem a contagem regressiva para o fim de 2020, criando "a maior passagem de ano em Aveiro".

A ideia partiu do aveirense Miguel Bento, que quer criar "um verdadeiro clima de comunidade e permitir que, apesar do distanciamento social obrigatório, ninguém ficará sozinho nessa noite".

"A ideia surgiu naturalmente, embora não a considere original e apenas uma adaptação de outras iniciativas que tenho visto, como por exemplo a salva de palmas dedicada aos profissionais de saúde", disse à Lusa, o gestor de clientes.

Miguel Bento conta que sempre gostou de comemorar as passagens de ano com amigos e familiares, preferencialmente em grandes festas e muitas vezes em Espanha.

No entanto, este ano, devido às restrições para conter a pandemia de covid-19, decidiu organizar a passagem de ano à janela, lançando o repto no grupo "Vizinhos de Aveiro", um grupo cívico que nasceu na quarentena.

"A forte e rápida reação dos aveirenses levou-me a pensar que talvez estivéssemos a precisar de algo do género, que nos unisse, mesmo à distância, para comemorar com esperança uma data importante depois de vivermos um ano tão difícil", referiu.

Miguel Bento diz que a reação das pessoas tem sido "bastante positiva", adiantando que o evento tem sido "muito partilhado", inclusive por pessoas que estão fora da cidade.

"Tenho também recebido mensagens muito simpáticas a agradecer pela iniciativa", concluiu.

Diz ainda que, quem quiser, pode decorar a sua janela "da forma mais ecológica e limpa possível", por exemplo com luzes de natal ou com uma vela, mas nunca lançando balões ou confetes à meia-noite.

Até às 17:30 de terça-feira, o evento "passagem de ano à janela" no Facebook, contava com 532 pessoas interessadas e 430 confirmações.

As medidas definidas pelo Governo português para tentar conter a pandemia da covid-19 foram agravadas para o período do ano Novo, com recolher obrigatório a partir das 23:00 de 31 de dezembro, e a partir das 13:00 nos dias 01, 02 e 03 de janeiro.

É também proibido circular entre concelhos entre as 00:00 de 31 de dezembro e as 05:00 de 04 de janeiro.

O funcionamento dos restaurantes em todo o território continental é permitido até às 22:30 no último dia do ano, e até às 13:00 nos dias 01, 02 e 03 de janeiro.

 

JDN // ACG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Mais 677 infeções, cinco mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 677 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, cinco mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos.

Estudo revela que dois em cada 10 idosos não desenvolvem anticorpos após a toma da vacina contra a Covid-19

Um estudo realizado durante um ano, por um grupo de investigadores do Instituto de Investigação do Medicamento, da Faculdade de Fármacia da Universidade de Lisboa, revelou que dois em cada 10 idosos não desenvolvem anticorpos após a toma da vacina contra a Covid-19.

Marta Temido: "Há quantidades para revacinar toda a população contra a Covid-19"

A Ministra da Saúde, Marta Temido, avisa que "há quantidades para revacinar toda a população contra a Covid-19" e alerta que "a máscara não é para deitar fora".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS