Info

Covid-19: África passa os 35 mil mortos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Redação, 25 set 2020 (Lusa) -- África passou hoje a barreira dos 35 mil mortos devido à covid-19, com mais 171 óbitos nas últimas 24 horas, num total de 1.437.072 infetados, segundo os dados mais recentes da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas o número de mortos nos 55 Estados-membros da organização subiu para 35.007, houve mais 7.712 casos e o número de recuperados é agora de 1.184.645, mais 9.292.

A África Austral continua a registar o maior número de casos de infeção e de mortos, com 17.512 vítimas mortais num universo de 727.503 infetados.

Só na África do Sul, o país mais afetado do continente, estão registados 667.049 casos e 16.283 mortos.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem 314.057 pessoas infetadas e 10.610 mortos e, na África Ocidental, o número de infeções é de 173.932, com 2.587 vítimas mortais.

A região da África Oriental contabiliza agora 164.215 casos e regista 3.223 vítimas mortais e, na África Central, estão registados 57.365 casos e 1.075 óbitos.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.835 mortos e 102.513 infetados, e Marrocos contabiliza 1.956 mortos e 110.099 casos.

A Argélia surge logo a seguir, com 50.582 casos de infeção registados, tendo passado hoje as duas mil vítimas mortais (2.003).

Entre os seis países mais afetados constam também a Nigéria, com 57.849 infetados e 1.102 mortos, e a Etiópia 71.687 casos, com 1.148 vítimas mortais.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos.

Angola regista 159 mortos e 4.363 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 vítimas mortais e 5.018 infetados), Cabo Verde (55 mortos e 5.479 casos) e Moçambique (51 óbitos e 7.399 infetados).

A Guiné-Bissau mantém os 39 mortos e o número de infetados (2.324), tal como São Tomé e Príncipe: 15 mortes entre os 908 casos.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 978.448 mortos e quase 32 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

VM // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Pfizer aprova o primeiro comprimido contra a doença

A autoridade norte-americana da saúde, a Food and Drug Administration, aprovou esta quinta-feira o uso do comprimido da Pfizer contra covid-19, o primeiro tratamento oral nos EUA para combate à doença

FAO pede ajuda urgente para agricultores e pastores do Corno de África afetados pela seca

Roma, 17 jan 2022 (Lusa) -- Mais de 1,5 milhões de agricultores e pastores afetados pela seca no Corno de África precisam de "assistência urgente" para evitar "uma crise de fome", alertou hoje a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS