Info

Covid-19: China deteta 68 casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 28 jul 2020 (Lusa) - A China diagnosticou mais 68 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, incluindo 57 na região de Xinjiang, seis na província de Liaoning e um em Pequim, indicaram hoje as autoridades chinesas.

Os casos registados em Xinjiang, no extremo noroeste da China, em Liaoning, no nordeste, e Pequim são de transmissão local. A capital chinesa já não registava um caso há três semanas.

Além destes, foram diagnosticados mais quatro casos em viajantes estrangeiros, os chamados casos "importados".

As autoridades de saúde acrescentaram que, até à meia-noite (17:00 de segunda-feira em Lisboa), 16 pacientes tiveram alta, fixando o número total de casos ativos no país asiático em 391, incluindo 20 em estado grave.

Segundo dados oficiais, desde o início da epidemia, a China registou 83.959 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 650 mil mortos e infetou mais de 16,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

JPI // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Pfizer aprova o primeiro comprimido contra a doença

A autoridade norte-americana da saúde, a Food and Drug Administration, aprovou esta quinta-feira o uso do comprimido da Pfizer contra covid-19, o primeiro tratamento oral nos EUA para combate à doença

ONU exige libertação imediata de navio dos EAU apreendido por rebeldes no Iémen

Nações Unidas, Nova Iorque, 14 jan 2022 (Lusa) -- O Conselho de Segurança da ONU exigiu hoje a "libertação imediata" do navio dos Emirados Árabes Unidos (EAU) confiscado no início deste mês pelos rebeldes Huthis, bem como da respetiva tripulação, indicaram fontes diplomáticas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS