Covid-19: BE quer apoios para trabalhadores independentes prolongados até ao fim do ano

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 02 jun 2020 (Lusa) -- A coordenadora do BE, Catarina Martins, propôs hoje que os apoios para os trabalhadores independentes devido à pandemia sejam prolongados até ao final do ano e com novos tetos mínimos, defendendo uma grande campanha para erradicar o trabalho informal.

Numa conferência de imprensa na sede do BE, em Lisboa, Catarina Martins apresentou propostas tanto para o Orçamento Suplementar como para a recuperação económica, considerando que "nada será como antes" e o Estado, que terá "uma maior intervenção na economia", tem a responsabilidade de "fazer tudo para erradicar o trabalho precário e mudar o paradigma do emprego".

Para o BE, "há um tema que tem estado ausente" no debate sobre a crise provocada pela pandemia da covid-19 que se prende com o emprego que haverá no futuro.

Catarina Martins sustentou que "Portugal tem um modelo de emprego baseado na precariedade, que se provou um dos maiores problemas desta crise".

Entre as propostas anunciadas pela líder bloquista, e que já foram apresentadas ao Governo pelo BE, está o prolongamento, até ao final do ano, dos apoios aos trabalhadores independentes, estabelecendo um teto mínimo do apoio de 438 euros em caso de ausência de atividade, que atualmente é de 219 euros.

Catarina Martins quer ainda que seja reduzido para metade o período de garantia para acesso ao subsídio de desemprego.

"O Estado deve lançar uma grande campanha para a erradicação do trabalho informal e do abuso laboral", propôs ainda, insistindo na substituição do 'lay-off' por uma medida para as empresas que tenha apoio a 100% para os trabalhadores.

JF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Mortágua critica discurso de Costa. "Maioria absoluta acabou e PS não se deu conta"

A coordenadora do BE, Mariana Mortágua, concluiu este sábado, após ouvir o discurso de António Costa, que “a maioria absoluta acabou e o PS não se deu conta”, pedindo aos socialistas menos arrogância e soberba e mais soluções e humildade.

"Padre estagiário" e "comentador de futebol de extrema-direita". Financial Times analisa crescimento do Chega em Portugal

O jornal britânico Financial Times publicou, esta sexta-feira, um artigo sobre o líder do Chega, André Ventura, intitulando-o de “padre estagiário” e “ex-comentador de futebol de extrema direita”.

AD garante que tempo e mérito vão contar para progressão de carreira dos professores

O presidente do PSD assegurou este domingo a um professor e dirigente sindical que, com a Aliança Democrática (AD), tanto o tempo como o mérito contarão para a progressão na carreira, e garantiu que "isso é indiscutível".