Info

Covid-19: PR timorense assina decreto para extensão do estado de emergência

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Díli, 27 abr 2020 (Lusa) -- O Presidente da República timorense assinou hoje o decreto de extensão do estado de emergência em Timor-Leste durante mais 30 dias a vigorar a partir das 00:00 de terça-feira, como resposta à covid-19, disse à Lusa fonte da Presidência.

Segundo a mesma fonte, Francisco Guterres Lu-Olo assinou o decreto pouco depois da autorização, aprovada no plenário do Parlamento Nacional, lhe ter sido entregue.

"O decreto segue para a Gráfica Nacional para publicação no Jornal da República", explicou a mesma fonte.

Hoje, depois de um debate de várias horas, o Parlamento Nacional timorense aprovou o prolongamento do estado de emergência por 30 dias, com 37 votos a favor, 23 votos contra e quatro abstenções.

"É renovado o estado de emergência com a duração de 30 de dias, com início às 00:00 de 28 de abril [16:00 de 27 de abril, hora de Lisboa] às 23:59 de 27 de maio de 2020 [15:59 de 27 de maio, hora de Lisboa]", refere-se na autorização aprovada hoje em votação nominal, que deu luz verde ao Presidente da República para decretar a extensão da medida.

Momentos antes do voto e em resposta às interpelações dos deputados, o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, defendeu a necessidade do estado de emergência para dar margem de manobra à ação governativa neste combate.

Um combate, disse, voltado tanto para minimizar o risco da propagação da covid-19, como para minimizar o seu impacto económico e social na vida da população.

"Entre a vida e a economia preferem o quê. Nós escolhemos vida primeiro e só depois economia. Mas entendemos que a situação é difícil e reconhecemos que muitas famílias precisam de ajuda", afirmou.

"O estado de emergência não é solução, mas é a melhor solução para que possamos preparar as condições, para preparar o sistema para responder à situação. A pensar no interesse de todos os cidadãos", disse.

Fonte do Governo disse à Lusa que, para já, não deverá haver alteração às medidas que já estavam em vigor no estado de emergência que vigorou entre 28 de março e a noite de domingo.

Fonte da Presidência explicou à Lusa que o chefe de Estado está já também a considerar três diplomas com medias socioeconómicas aprovadas pelo Governo, antecipando uma decisão célere do chefe de Estado.

Trata-se de um decreto-lei que define um suplemento remuneratório para os funcionários médicos, das forças de segurança e de outros setores que estão envolvidos na linha da frente da luta à covid-19, aprovado também a 22 de março.

O segundo é um decreto-lei com várias medidas de apoio a empresas e trabalhadores e o terceiro sobre o pagamento de um subsídio de 100 dólares a cada família timorense (em que não haja membros que ganhem mais de 500 dólares mensais).

Timor-Leste tem atualmente 22 casos ativos de covid-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 204 mil mortos e infetou mais de 2,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Perto de 800 mil doentes foram considerados curados.

 

ASP // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Identificadas duas variantes genéticas associadas a formas graves da doença

Investigadores do Instituto de Investigação Biomédica de Bellvitge (IDIBELL) identificaram duas novas variantes do gene TLR7 que podem estar na base de uma maior predisposição a desenvolver covid-19 numa forma mais severa, nomeadamente entre jovens saudáveis.

Covid-19: Aumento das infeções diárias em Itália com mais 5.696 casos

Roma, 28 jul 2021 (Lusa) -- A Itália registou 5.696 casos positivos de coronavírus e 15 mortes nas últimas 24 horas, informou hoje o ministério da Saúde italiano, um número de contágios diários que supera em mais de mil os registados no mesmo dia da semana passada.

Como Daniela Melchior se tornou estrela d'"O Esquadrão Suicida" do cineasta "génio"

Los Angeles, 28 jul 2021 (Lusa) - A atriz portuguesa Daniela Melchior, que interpreta a personagem Ratcatcher 2 na nova megaprodução da Warner Bros., "O Esquadrão Suicida", considera que o realizador James Gunn "é um génio" e espera poder voltar a interpretar a nova supervilã. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.