Info

Quarenta e três câmaras descem o IMI, três sobem

Quarenta e três câmaras descem o IMI, três sobem
| Economia
Porto Canal (LYC)

Apenas 1% das 308 câmaras municipais portuguesas vão subir o IMI no próximo ano e 136 (44%) vão cobrar a taxa mínima (3%).

As taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a cobrar em 2016 vão manter-se iguais em 259 das 308 câmaras municipais, o equivalente a 84% do total, avançou o Jornal de Negócios esta segunda-feira.

As taxas podem variar entre os 3% e os 5% e cabe a cada autarquia avaliar a taxa que melhor se aplica às suas necessidades financeiras. Em 2016, das 308 autarquias 136 (44%) irão cobrar a taxa mínima e 31 cobrarão a taxa máxima, menos três do que no ano passado.

Quase 71% das autarquias decidiu dar um desconto no IMI a famílias com filhos., avançou ainda o Jornal de Negócios. No entanto, municípios como Porto, Amadora, Sintra ou Setúbal, não são abrangidos por essa benesse.

As famílias com filhos residentes em 218 dos 308 municípios portugueses vão beneficiar, em 2016, de um desconto no imposto a pagar. Isto porque, de acordo com o Orçamento do Estado de 2015, os municípios podem adoptar uma redução do imposto a pagar por proprietários de imóveis conforme o número de filhos. Traduzindo-se em percentagens de até 10% com um dependente, até 15% com dois e até 20% com três ou mais.

 

+ notícias: Economia

Número de desempregados inscritos no IEFP cai 14,6% em abril

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego foi em abril de 321.240, uma descida homóloga de 14,6% e um recuo de 3,8% face a março, divulgou esta terça-feira o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Portugal tem a eletricidade mais cara da UE em paridade de poder de compra

Portugal teve no segundo semestre de 2018 a eletricidade para consumo doméstico mais cara da União Europeia (UE) medida em paridade de poder de compra (PPC) e a terceira em euros, divulga hoje o Eurostat.

Funcionários públicos passam a receber 75% do valor das progressões

Os funcionários públicos que reuniram dez pontos na avaliação de desempenho nos últimos anos começam esta segunda-feira a receber com o salário 75% da progressão que esteve congelada, que passará a ser paga na totalidade em dezembro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.