Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Projecto de 36,7ME para levar metro à Trofa através da Maia

| Norte
Porto Canal

A Linha Verde do metro do Porto estender-se-á até ao concelho da Trofa, com a criação de duas estações, incluindo uma na Maia, num projeto de cerca de 36,7 milhões de euros, indicou hoje a câmara da Trofa.

Em causa está a extensão da Linha C, que atualmente faz a ligação entre Campanhã, no Porto, e o Instituto Superior da Maia (ISMAI), até à Trofa através da criação da estação de Ribela (na Maia) e a reativação da do Muro, na Trofa.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da câmara da Trofa, Sérgio Humberto, explicou que foi assinado na semana passada um "memorando de trabalho" juntando quatro entidades - municípios da Maia e da Trofa, bem como Comissão de Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e a empresa Metro do Porto - tendo sido este homologada pela Secretaria de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações e pela Secretaria de Estado do Tesouro e Finanças.

Sem querer estimar prazos nem datas para obras, o autarca da Trofa explicou que a base deste memorando é a de que os dois municípios se comprometem a "abdicar de uma verba de possíveis fundos europeus para que tudo reverta para este projeto", referindo que a empreitada será objeto de candidatura no âmbito do Portugal 2020.

A obra envolve cerca de 36,7 milhões de euros e a via será dupla com aproveitamento de um antigo canal ferroviário.

O projeto contempla ainda a requalificação da estação do Muro e os edifícios existentes serão alvo de uma recuperação e usados para zonas de espera, instalações sanitárias e áreas técnicas e de apoio à exploração.

"Não adianta procurar culpados mas o metro era um assunto que já não estava na gaveta, estava no caixão. Reativámos isto e interessa é olhar para o futuro. É algo demasiado importante para repor a justiça porque foi retirado um transporte público [comboio] com a promessa da vinda do metro", afirmou Sérgio Humberto.

Congratulando-se com este projeto, o autarca apontou no entanto que o seu executivo "vai continuar a reivindicar pela vinda do metro até ao centro da cidade da Trofa".

Recorde-se que a 24 de fevereiro de 2002, a circulação ferroviária nas linhas da CP da Póvoa de Varzim e da Trofa foram encerradas para dar início às obras de construção do canal do metro, disponibilizando-se um serviço de transportes alternativos em autocarro aos clientes.

Mas a população da Trofa continuou sem metro, enquanto a ligação à Póvoa foi inaugurada a 18 de março de 2006.

Em dezembro de 2009 foi lançado o concurso público internacional para a linha da Trofa que acabou por ser suspenso em setembro de 2010.

A agência Lusa contactou a câmara da Maia a fim de obter uma reação sobre esta empreitada mas até ao momento não foi possível.

+ notícias: Norte

Forte agitação marítima obriga a corte da avenida D. Carlos I na foz do Porto

A câmara do Porto informou esta quarta-feira que a avenida D. Carlos I, na Foz, está cortada devido ao Aviso Laranja emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o qual alerta para a forte agitação marítima.

ONG alerta para a má qualidade da água na praia de Matosinhos

A organização não-governamental ambiental Surf Rider Foundation alerta para a má qualidade da água na praia de Matosinhos. Têm sido várias as denúncias e por isso, desde o ano passado, a organização tem recolhido análises através de fundos próprios duas vezes por mês.

Amarante: ONG torna vida de uma menina com paralisia cerebral um pouco mais simples

Mariana, tem paralisia cerebral e tem agora uma casa de banho adaptada às necessidades. Isto graças à organização sem fins lucrativos 'Habitat for Humanity Portugal' que entregou duas novas obras, desta vez em Amarante.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.