Info

José Soeiro (BE) lamenta "desperdício" de capacidade da RTP/Porto

| Política
Fonte: Agência Lusa

Gaia, 04 set (Lusa) -- O candidato do Bloco de Esquerda ao Porto, José Soeiro, lamentou hoje o "esvaziamento, a aniquilação e desperdício" da capacidade do Centro de Produção Norte da RTP e apelou ao reforço daquela estrutura.

Na sequência de uma reunião com a Subcomissão de Trabalhadores do Centro de Produção Norte da RTP, José Soeiro disse à Lusa ter verificado que "apesar das promessas, das declarações de intenções, o que está em marcha é um esvaziamento, uma aniquilação da RTP/Porto e um desperdício da sua capacidade de produção".

"Entendemos que o Centro de Produção Norte é uma alavanca fundamental de visibilidade dos protagonistas e dos atores do Norte, até do ponto de vista da democracia, da diversidade dos pontos de vista que se exprimem e da diversidade territorial", afirmou o candidato bloquista à Câmara Municipal do Porto, ladeado pelo ator Mário Moutinho, que participou em séries infantis da estação pública como "Os Amigos de Gaspar", e pelo realizador e professor universitário Jorge Campos.

Soeiro considerou ser necessário recuperar a tradição de produção de séries juvenis e infantis no Porto, como "No Tempo dos Afonsinhos", bem como reforçar a valorização do próprio Centro de Produção Norte, que podia ser "uma mola de desenvolvimento de todo o audiovisual da região do Porto".

"Este centro de produção e a capacidade que tem podia ser uma mola que o ultrapassa: na ligação às universidades, na ligação aos agentes culturais", afirmou o sociólogo.

Em meados de julho, a Subcomissão de Trabalhadores da RTP/Porto mostrou-se apreensiva face ao futuro, lamentando que as "promessas" da administração não se tenham concretizado, enquanto a empresa disse manter-se comprometida com o Centro de Produção do Norte.

Num comunicado intitulado "Promessas de inverno, amores de verão", os trabalhadores da RTP/Porto lembraram que, na sequência da transferência da produção do programa "Praça da Alegria" para Lisboa, a administração da estação pública fez "uma série de promessas", entre as quais que "a produção própria para a RTP2 seria integralmente assegurada a partir do Porto", algo que na realidade atual, segundo a Subcomissão de Trabalhadores, se encontra "entre o quase nada e o muito pouco".

Também em julho, fonte oficial da RTP afirmou, em resposta escrita enviada à Lusa, que a empresa "mantém a aposta e o compromisso em relação à RTP/Porto" e que se está "a trabalhar no sentido de valorizar e rentabilizar as instalações", por acreditar "firmemente na importância, capacidade e competências das equipas" da estação pública.

"O processo de reestruturação levado a cabo na RTP é de médio/longo prazo, pelo que muitas das medidas serão realizadas atempadamente, sempre que estejam reunidas as condições necessárias para o seu sucesso", acrescentou fonte oficial da empresa.

TDI // JGJ

Lusa/fim

+ notícias: Política

Rui Rio pede ao Governo para meter "mão na consciência" em matéria de segurança

O presidente do PSD, Rui Rio, considerou esta terça-feira que o Governo deve "meter a mão na consciência", trabalhando mais na área da segurança e colocar a funcionar "como deve de ser" os serviços deste setor.

Federação de Enfermeiros desmarca greve

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE) levantou hoje a greve marcada para os dias 26, 27 e 28 de dezembro, avançou à Lusa um dirigente sindical.

Relatório preliminar da Proteção Civil aponta falhas nos procedimentos no acidente do helicóptero do INEM em Valongo

A Diretiva Operacional n. º4, da ANPC, determina que assim que haja conhecimento de um acidente com uma aeronave deve, em primeiro lugar, e o mais rápido possível, informar-se o Centro de Busca e Salvamento da Força Aérea.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.