Info

Quatro frentes activas continuam a preocupar bombeiros em Gondomar

Quatro frentes activas continuam a preocupar bombeiros em Gondomar
| Norte
Porto Canal

O incêndio no concelho de Gondomar continua a lavrar com quatro frentes ativas, segundo a atualização às 19:00 da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Neste incêndio em Jacindo/Foz do Sousa, iniciado às 10:22 de hoje, estão a ser utlizados seis meios aéreos, entre os quais cinco aviões bombardeiros.

No terreno, 268 operacionais estão a combater o fogo em mato, apoiados por 81 veículos.

Este é um dos 35 incêndios em curso em Portugal continental que envolve mais meios humanos e aéreos.

Em Relves/Ega, em Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra, 200 homens estão a tentar dominar o incêndio florestal com duas frentes ativas às 18:40, segundo a ANPC.

Dois aviões e um helicóptero pesados estão a operar neste incêndio, que teve início às 16:28.

No concelho de Sever do Vouga, no distrito de Aveiro, o dispositivo de combate ao incêndio em floresta, com um total de 105 operacionais, divide-se pelas duas frentes.

Um helicóptero pesado e dois aviões Canadair estão também a atacar o fogo.

Em Moimenta da Beira, concelho de Viseu, 97 operacionais, 23 veículos e dois aviões bombardeiros combate incêndio em mato com uma frente ativa, às 19:34.

+ notícias: Norte

Ferido com gravidade após queda em altura de um prédio em Terras de Bouro

Um homem ficou ferido com gravidade após cair de um prédio em construção em Vilar da Veiga, Terras de Bouro, apurou o Porto Canal com fonte dos Bombeiros Voluntários.

Encontrado cadáver junto da A28 na avenida AEP no Porto

Um cadáver do sexo masculino foi encontrado, este sábado, junto da A28 no avenida AEP no Porto, apurou o Porto Canal com fonte da PSP.

Eduardo Vítor Rodrigues afirma que o avanço da Regionalização não é precipitado porque há 20 anos que se espera o desenvolvimento

Depois dos autarcas do Porto e de Lisboa agora é o presidente da Área Metropolitana do Porto a dizer que não entende como se pode afirmar que é precipitado avançar com a regionalização. Eduardo Vítor Rodrigues lembra que há 20 anos que se aguarda pelo desenvolvimento do processo. Uma tomada de posição no mesmo dia em que a ministra da coesão considerou que a regionalização é algo que ainda tem de amadurecer.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Atitudo - Artes Marciais &...

Nota Alta

"A cidade do Porto está com um...

N'Agenda

"Gosto de estar a par do rap que...