Info

Câmara de Braga diz que estrutura que matou três alunos é do condomínio do prédio

Câmara de Braga diz que estrutura que matou três alunos é do condomínio do prédio
| Norte
Porto Canal

O presidente da Câmara de Braga garantiu que a tutela da estrutura que ruiu matando três estudantes é do condomínio do prédio que servia e que a autarquia nunca foi "formalmente" alertada sobre o estado daquele mobiliário urbano.

Esta tarde, em conferência de imprensa, Ricardo Rio adiantou ainda que a referida estrutura, que servia de suporte a caixas de correio não consta do licenciamento do prédio que servia mas que "também não tinha que constar".

Na quinta-feira três estudantes morreram, e quatro ficaram feridos, depois de uma estrutura, que segundo o autarca de Braga não pode ser considerada um muro, ter ruído durante uma "brincadeira" entre cursos da Universidade do Minho.

Aludindo a uma carta datada de 2009 que circulou nas redes sociais e que dava conta que a autarquia de Braga tinha sido alertada para o mau estado do alegado muro que ruiu, Ricardo Rio explicou que a missiva não se refere à estrutura que causou o "trágico" acidente.

"Tudo isto [o alerta e o respetivo processo] não incide sobre a estrutura que ruiu mas sobre um outro muro", disse.

Por isso, garantiu, "a Câmara Municipal de Braga nunca foi formalmente alertada para aquela estrutura".

Rio adiantou ainda que a estrutura, que servia para dar suporte a caixas de correio, "não conta do processo de licenciamento do respetivo prédio mas também, em bom rigor, não teria que constar", afastando assim a possibilidade de aquela construção estar ilegal.

Segundo o autarca, "a tutela sobre aquela estrutura é da responsabilidade do condomínio do prédio por via do uso privado a que se destinava".

O acidente levou a que a fosse declarado luto pela Associação Académica da Universidade do Minho, levando mesmo que fossem canceladas as Monumentais Festas do Enterro da Gata, nome pelo qual é conhecida a queima das fitas da academia minhota, marcadas para maio.

"A atitude de cancelar o Enterro da Gata foi singular e extremamente corajosa por parte da Associação Académica", fez questão de apontar Ricardo Rio.

Para terça-feira, data da missa de sétimo dias dos estudantes que morreram, está marcada uma vigília em honra dos estudantes mortos e a Universidade do Minho suspendeu as aulas.

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS