Info

Festas do Enterro da Gata foram canceladas

Festas do Enterro da Gata foram canceladas
| Norte
Porto Canal

A Associação Académica da Universidade do Minho cancelou as Festas do Enterro da Gata, depois do acidente que matou, esta quarta-feira, três estudantes e feriu outros quatro durante uma praxe académica.

Em comunicado a AAUM aponta entender que a "brutalidade do acidente", que vitimou três estudantes e feriu outros quatro, e a "gravidade da situação" faz com que "não estejam reunidas as condições" para a realização da semana académica de Braga.

Na quarta-feira, a queda de uma estrutura de cimento, durante uma "brincadeira" entre dois cursos da Universidade do Minho, matou três estudantes, deixando ainda feridos mais quatro alunos da academia minhota tendo levado a que fosse declarado luto académico.

Na quinta-feira, centenas de estudantes reuniram-se numa "Vigília espontânea" junto à estátua de Prometeu, dentro da Universidade do Minho, por isso, realça a AAUM, "interpretando o sentimento de consternação que une a academia" a associação estudantil "entende que não estão reunidas as condições para que este ano se realizem as Monumentais Festas do Enterro da Gata".

O texto aponta que "a brutalidade do acidente e as suas consequências marcaram profundamente a academia minhota que ainda procura a melhor forma de reagir e ultrapassar este sofrimento".

A direção da AAUM sublinha ainda que "esse deve ser um momento de reflexão e de respeito pela dor e sofrimento de todos os envolvidos".

A AAUM afirma estar "consciente do impacto" desta decisão mas, realça, "está certa que a mesma merecerá a compreensão de todos".

No entanto, informa, manter-se-ão as cerimónias de Imposição de Insígnias bem como a Bênção de Finalistas, a 10 de maio, que terá um simbolismo especial.

"Apelamos a toda a Academia para que se recorde e preste uma sentida homenagem aos três finalistas que faleceram neste trágico acidente", pede a AAUM.

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS