Info

GNR registou 800 incêndios até domingo nos quatro concelhos mais afetados do distrito Porto

GNR registou 800 incêndios até domingo nos quatro concelhos mais afetados do distrito Porto
| Norte
Porto Canal com Lusa

O comando territorial do Porto da GNR informou hoje ter registado, desde 01 de janeiro, cerca de 800 ocorrências de incêndio nos concelhos de Paredes, Felgueiras, Valongo e Santo Tirso, os mais afetados no distrito do Porto.

Segundo a autoridade, os dados foram recolhidos até 9 de agosto e indicam uma área ardida de 1.166 hectares, no conjunto dos quatro municípios.

Paredes foi o concelho onde ocorreu o maior número de incêndios (405), correspondendo a uma área ardida de 286 hectares.

Em número de ocorrências, seguiu-se o município de Felgueiras, com 164 incêndios e uma área ardida de 147 hectares.

Em Valongo foram registadas 150 ocorrências, afetando 266 hectares.

O concelho de Santo Tirso foi o que sofreu maiores danos em termos de área ardida (465 hectares), provocada por 88 ocorrências.

Num comunicado enviado à Lusa, a GNR assinala que, "em coordenação com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), continuará a ir junto das populações em geral e, em particular, das autarquias, produtores florestais, comunidades escolares e agricultores, promover ações de sensibilização".

Essas ações, acrescenta a autoridade policial, têm "o intuito de alertar para a importância dos procedimentos preventivos a adotar, nomeadamente sobre o uso do fogo em queimas e queimadas, a limpeza e remoção de matos, a manutenção das faixas de gestão de combustível e a adoção de medidas de proteção dos aglomerados e de autoproteção, no âmbito dos Programas Aldeia Segura e Pessoas Seguras".

+ notícias: Norte

Lar em Vila Nova de Cerveira regista quatro mortes por Covid-19

Quatro dos 41 utentes do Lar Maria Luísa, da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, infetados com o vírus SARS-CoV-2 morreram nos últimos três dias, disse hoje à Lusa o provedor.

Hospital de Gaia prepara enfermaria com mais 18 camas para doentes Covid-19

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) está a preparar uma nova enfermaria com 18 camas para doentes covid-19, depois de aberta uma outra no sábado que atingiu hoje os 80% de capacidade, indicou fonte daquele hospital.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.