ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Centenas de pessoas desfilam em Lisboa na manifestação do Chega

| Política
Porto Canal com Lusa

Centenas de pessoas participam hoje em Lisboa numa manifestação promovida pelo Chega para mostrar que não há racismo em Portugal e também para apoiar as forças de segurança.

O desfile, que se iniciou por volta das 14:30, no Marquês de Pombal, começou com um louvor do presidente do Chega, André Ventura, às polícias portuguesas em que destacou "Polícia bom é Polícia vivo".

A abrir a manifestação, que vai percorrer a Avenida da Liberdade até aos Restauradores, está a faixa "Portugal não é racista" e atrás dela surge André Ventura ao lado da atriz Maria Vieira.

Sob o olhar atento de alguns polícias, os manifestantes empunham bandeiras de Portugal e do partido Chega e entre as palavras de ordem destaca-se "Políticos Elitistas Portugal Não É Racista" e "Chega", sendo "Portugal" a palavra que mais se ouve entre os manifestantes.

Os manifestantes mantêm o distanciamento social de segurança devido à pandemia de covid-19.

A meio do percurso, André Ventura disse que "acabou o tempo da impunidade e que está na hora dos socialistas irem embora".

"Viva as nossas polícias, os nossos professores, os nossos profissionais de saúde, os nossos motoristas de transportes e os nossos empresários", declarou, quando chegava à Praça dos Restauradores, 20 minutos antes do final da manifestação.

A manifestação foi convocada com o objetivo de contrariar a ideia de que "Portugal é um país racista e de que existe na sociedade um problema de racismo estrutural".

"Nós, portugueses, orgulhosos do nosso país e da nossa história -- com todos os seus defeitos e qualidades; nós, portugueses, que não somos racistas e que defendemos a sociedade multicultural com todos os seus direitos e deveres, temos de sair à rua e mostrar que recusamos todos os epítetos pejorativos que nos querem colar", lê-se numa carta enviada por André Ventura, líder do Chega, a Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, e Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, em que era comunicada a intenção de realizar a manifestação.

+ notícias: Política

Parlamento aprova projeto lei do PSD que altera financiamento eleitoral dos partidos

O Parlamento aprovou na generalidade um diploma do PSD que altera o financiamento eleitoral dos partidos. PAN e Iniciativa Liberal foram os únicos a votar contra.

Ministro do Ambiente prometo plano para o aterro de Valongo que "cause muito menos incómodo"

O Ministro do Ambiente diz que a última investigação ao aterro de Valongo levantou "preocupações". O município já pediu a proibição imediata do depósito de amianto nos terrenos. Matos Fernandes promete respostas nos próximos dias.

Conselho de Obras Públicas dá prioridade à ligação ferroviária Lisboa-Porto que deve avançar com brevidade

O Conselho Superior de Obras Públicas deu prioridade à ligação ferroviária Lisboa-Porto. É recomendada assim  a construção da linha com maior brevidade possível. O parecer alerta o Governo para a necessidade de se fazer um Plano Ferroviário Nacional.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.