Info

Governo deixa de fora o Norte nos grandes investimentos da educação e saúde para os próximos cinco anos

| Política
Porto Canal

O Governo apresentou esta semana o Programa de Estabilidade 2019-2023 e o Norte do país fica de fora no que diz respeito a investimentos na educação e na saúde.

Atualizado 20-04-2019 12:11

Segundo os dados apresentados no Programa, o Norte do país também não vai sair beneficiado nas áreas da ferrovia e da rodovia uma vez que maior parte do investimento vai para o Centro. Observando ainda o documento, o Norte apenas sai a ganhar nos investimentos destinados à expansão do metro e aos portos comerciais.

Veja aqui alguns quadros ao pormenor do Programa:

Dos 1372 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 previstos para investir na ferrovia, nem 1/4 vai para as linhas ferroviárias do Norte do país 

 Porto Canal

O Grande Porto vai receber um investimento de 306 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 para expansão do metro, mais de metade do valor total destinado a esta área a nível nacional

Porto Canal

Para material circulante dos transportes, o Programa de Estabilidade 2019-2023 destina 147 milhões de euros a Lisboa, ou seja, maior parte do investimento visto que o Porto recebe 50 milhões de euros

Porto Canal

O Centro do país vai receber 3/4 dos 229 milhões de euros previstos no Programa de Estabilidade 2019-2023 para a rodovia

Porto Canal

O Norte do país não vai usufruir dos 653 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 destinados aos hospitais sendo que nenhuma das cinco novas unidades hospitalares vai ser construída acima de Coimbra

Porto Canal

Apenas uma escola do Norte do país vai usufruir do investimento de 576 milhões de euros do Programa de Estabilidade 2019-2023 referentes à educação

Porto Canal

Os portos de Viana do Castelo e de Leixões vão receber mais de metade do investimento destinado aos portos comerciais no Programa de Estabilidade 2019-2023

Porto Canal

 

+ notícias: Política

Rui Moreira propõe entrega da STCP à Câmara do Porto em 2024

Rui Moreira propôs ao Governo um modelo para entregar a STCP à Câmara Municipal do Porto em 2024, findo o atual contrato de gestão. O modelo foi proposto num parecer que admite a entrada de outros municípios da região na estrutura accionista da empresa. O guião de procedimentos foi pedido ao escritório de José Pedro Aguiar-Branco, com um novo modelo no qual fica também aberta a porta à participação minoritária dos municípios de Matosinhos, Gaia, Valongo, Gondomar e Maia na futura estrutura acionista de uma empresa local de transportes.

Grande Reportagem: Avaliação dos deputados portugueses no Parlamento Europeu

As eleições europeias são já no próximo domingo e o Porto Canal analisou o desempenho dos deputados portugueses no Parlamento Europeu durante a última legislatura. Manuel dos Santos, sobre quem António Costa disse um dia que se tratava de alguém que envergonhava o PS, aparece como o pior eurodeputado. No extremo oposto está José Manuel Fernandes do PSD.

Marinho e Pinto acusa alguns políticos de estarem a comprar votos com fundos europeus

Marinho e Pinto acusa alguns políticos de estarem a comprar votos com os fundos europeus. O cabeça de lista do Partido Democrático Republicano diz que o dinheiro é mal distribuído e que o Parlamento Europeu continua inútil. O antigo bastonário da Ordem dos Advogados encerrou o ciclo de debates dedicado às eleições europeias no espaço Gente que Conta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.