Info

Prisão preventiva para militar suspeito de matar outro no regimento de Comandos

Prisão preventiva para militar suspeito de matar outro no regimento de Comandos
| País
Porto Canal com Lusa

O militar suspeito de ter matado outro militar, em setembro, no Regimento de Comandos, vai ficar em prisão preventiva, determinou esta sexta-feira o Tribunal de Instrução Criminal de Sintra, disse à agência Lusa fonte judicial.

O soldado foi detido pela Polícia Judiciária Militar (PJM) na quarta-feira, indiciado pelo homicídio de um outro militar, a 21 de setembro deste ano, com uma arma de fogo de calibre militar, no Regimento de Comandos na Carregueira, concelho de Sintra.

Presente a primeiro interrogatório judicial, um juiz de instrução criminal do Tribunal de Sintra aplicou-lhe hoje a medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

Na quarta-feira, a PJM indicou que o militar foi detido no Regimento de Comandos, no quartel da Carregueira, em Sintra.

O "presumível homicídio" ocorreu a 21 de setembro, naquele regimento, às 19h42, anunciou nesse dia o Exército, que chamou ao local a PJM e a PSP.

No dia dos factos, o Exército escusou-se a adiantar as circunstâncias em que ocorreu a morte de Luís Teles, de 23 anos, natural da Madeira, referindo apenas que morreu na sequência de um ferimento causado pelo disparo de uma arma de fogo.

+ notícias: País

Procuradoria-Geral da República diz que paralisação dos enfermeiros é ilegal por não corresponder ao pré-aviso

A Procuradoria-Geral da República considerou a greve dos enfermeiros ilegal por não corresponder ao pré-aviso e porque o fundo usado para compensar a perda de salário não foi constituído nem gerido pelos sindicatos que decretaram a paralisação.

Alterações climáticas vão gerar verões tempestuosos e abafados

As alterações climáticas estão a mudar a energia na atmosfera, levando a verões mais tempestuosos, mas também a longos períodos quentes e abafados, com implicações na qualidade do ar, segundo um estudo hoje divulgado.

Mais de 950 registos de violência contra profissionais de saúde só no ano passado

Mais de 950 casos de incidentes de violência contra profissionais de saúde foram registados só no ano passado, ficando 2018 como aquele em que mais episódios foram notificados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.