Info

Buscas por pescador desaparecido no rio Minho retomadas às 07h30

Buscas por pescador desaparecido no rio Minho retomadas às 07h30
| Norte
Porto Canal com Lusa

As operações de busca pelo pescador desaparecido no rio Minho, em Alvaredo, Melgaço, distrito de Viana do Castelo, foram retomadas às 07h30 desta segunda-feira, disse à Lusa uma fonte da Polícia Marítima de Caminha.

A mesma fonte adiantou que as buscas estão a ser levadas a cabo por elementos forenses e mergulhadores da Polícia Marítima e pelos Bombeiros Voluntários de Melgaço.

"Nas buscas por terra estão também elementos da Polícia Marítima", indicou ainda a mesma fonte.

O capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, tinha referido anteriormente que para hoje está prevista uma redução das descargas da água da barragem de Frieira, em Espanha.

"Se o caudal se reduzir, as duas equipas de mergulho forense irão bater as zonas onde estão centradas as operações. Se o caudal for elevado iremos para outras áreas onde ainda não procuramos", especificou.

O pescador de 67 anos desapareceu no rio Minho, em Alvaredo, Melgaço, no sábado à noite.

Segundo a agência Efe, a Agência de Emergência da Galiza, em Espanha, ativou o protocolo de colaboração transfronteiriça ARIEM 112 para tentar localizar o pescador desaparecido no rio Minho.

O comandante Pedro Costa referiu ainda que o trator do pescador foi encontrado no sábado, no caminho de acesso ao local onde colocou a sua pesqueira.

+ notícias: Norte

Moradores do Lugar de Azevedo em Campanhã vivem sem saneamento básico e sem acessos

A freguesia de Campanhã, no Porto, vai receber um investimento camarário de mais de dois milhões e meio de euros para requalificação das ruas. Atualmente há zonas que ainda não têm saneamento básico e acessos condignos, como é o caso do Lugar de Azevedo.

Autarquia de Penafiel considera "provocação" do Governo incluir IC35 no Plano 2030

O Presidente da Câmara Municipal de Penafiel considera a inclusão do IC35 no Plano Nacional de Investimentos 2030 como uma provocação por parte do Governo. Este é um projeto que se arrasta há vários anos, e que tem sido reclamado por vários municípios.

'Caça à multa' em Valongo gera polémica

A 'caça à multa' para quem não paga parquímetros em Valongo continua. A autarquia diz que os avisos que estão a ser emitidos pela empresa 'Parque Ve' não são válidos, isto porque os fiscais não tem equiparação a agentes de autoridade.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.