Jornal Diário Jornal das 13

Santo Tirso com consultas de medicina dentária em centro de saúde

Santo Tirso com consultas de medicina dentária em centro de saúde
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Centro de Saúde de São Martinho do Campo, em Santo Tirso, tem a partir de hoje consultas de medicina dentária no âmbito de um protocolo assinado pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte e pela Câmara Municipal.

Parte integrante do projeto "Médicos dentistas nos centros de saúde", promovido pelo Governo, a nova valência vai abranger os cerca de 12 mil utentes daquela freguesia de Santo Tirso, no distrito do Porto, informou hoje a ARS em comunicado enviado à agência Lusa.

Ao abrigo do protocolo, a câmara comprou a cadeira de dentista, num investimento de cerca de 50 mil euros, enquanto a ARS colocou os dois profissionais (médico dentista e auxiliar) que, de segunda a sexta-feira, naquela unidade de saúde, farão as consultas de saúde oral.

As consultas são gratuitas para quem estiver isento do pagamento da taxa moderadora, sendo que os restantes pagam o valor de uma consulta de clínica geral.

Ratificado no início de 2018, o protocolo entre a ARS e o município de Santo Tirso "vem evitar deslocações desnecessárias, dispendiosas (especialmente para as pessoas mais carenciadas) e penosas para as pessoas de idade mais avançada e/ou mais vulneráveis", lê-se no comunicado.

+ notícias: Norte

Administrador do Hospital de Gaia confessa ter ficado surpreendido com demissões

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho confessou hoje à Lusa ter ficado “muito surpreendido” com o anúncio da demissão do diretor clínico e dos 51 chefes e diretores de serviço.

Fogo na Póvoa de Lanhoso mobiliza 112 operacionais e quatro meios aéreos

Um incêndio florestal que deflagrou pelas 06:17 em Leiradela, freguesia de Travassos, Póvoa de Lanhoso, está a ser combatido por 112 operacionais, apoiados por quatro meios aéreos, disse à Lusa fonte do CDOS de Braga.

Fábrica têxtil em Chaves fecha sem aviso e funcionárias acampam à porta do edifício

Um grupo de funcionárias de uma fábrica têxtil em Chaves têm passado dia e noite à porta da fábrica em protesto. Sem qualquer aviso prévio empresa entrou num processo de insolvência, as trabalhadoras querem garantir que.nada é retirado do interior do edifício.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.