Jornal Diário Jornal das 13

Exportações portuguesas de mobiliário crescem 10% até Novembro e batem recorde

| Economia
Fonte: Agência Lusa

Porto, 15 jan (Lusa) - As exportações portuguesas de mobiliário e colchoaria aumentaram 10% de janeiro a novembro de 2013, para mais de mil milhões de euros, no que terá sido um "ano recorde" para o setor, segundo a respetiva associação.

De acordo com a Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins (APIMA), tendo por base os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações de mobiliário e colchoaria para cerca de 130 mercados somaram quase 1.111 milhões de euros nos primeiros 11 meses do ano passado.

O mercado francês, com 322 milhões de euros em vendas, cresceu 7,33% face a igual período de 2013, mantendo-se com uma quota de 29% do total de exportações e como principal destino das exportações portuguesas.

Ainda assim, e face a 2012, este mercado perdeu 1% em termos de quota de exportações.

Com a mesma quebra que França em termos homólogos, Espanha comprou 277 milhões de euros de mobiliário português até novembro, mantendo a segunda posição no 'ranking' dos parceiros comerciais, com uma quota de 25%.

A terceira posição continuou a ser ocupada pelo mercado angolano, com uma quota de 11,87% das exportações (correspondente a 131,8 milhões de euros) e a mesma quota de 2012.

Quanto às importações, recuaram 16% face ao período homólogo de 2012, fixando-se nos 454 milhões de euros.

De janeiro a novembro, a taxa de cobertura das exportações pelas importações foi de 245% no setor do mobiliário e colchoaria português, superando os 187% do mesmo período em 2012.

O saldo da balança comercial setorial continuou, assim, superavitário em 656 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento homólogo de 40%.

PD // VC

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Taxistas insistem que mantêm protesto até serem recebidos pelo Governo

Os taxistas continuam este sábado parados, pelo quarto dia consecutivo, e determinados a manter o seu protesto até serem recebidos pelo Governo, disse hoje Florêncio Almeida, da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros de Passageiros (ANTRAL).

Centeno diz que será cumprido défice de 0,7% do PIB este ano

O ministro das Finanças disse hoje que será cumprido este ano o défice previsto de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB), uma vez que não se repetirão os efeitos que penalizaram o saldo das contas públicas no primeiro semestre.

UGT aprova hoje reivindicações para 2019, com aumentos entre os 3 e os 4%

A UGT volta hoje à atividade sindical com a aprovação da política de rendimentos para 2019, que deverá incluir um aumento dos salários entre os 3 e os 4% e outras medidas para melhorar o rendimento das famílias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.