Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Câmara de Famalicão anuncia 350 empregos imediatos para trabalhadores da Ricon

Câmara de Famalicão anuncia 350 empregos imediatos para trabalhadores da Ricon
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Famalicão tem uma "bolsa de disponibilidade imediata" de 350 empregos para os trabalhadores da Ricon, manifestada à autarquia por cerca de duas dezenas de empresas do concelho, grande parte do setor têxtil, anunciou esta segunda-feira o município.

Em comunicado, o município acrescenta que só a Coindu, empresa de capital alemão instalada na vila de Joane direcionada para a produção de componentes têxteis para a indústria automóvel, tem "abertas as portas" para a contratação de 100 costureiras.

"A Riopele é outro exemplo de uma empresa a necessitar de mão-de-obra do setor, com 58 empregos disponíveis", lê-se ainda no comunicado.

A bolsa também já conta com os contributos da Malhinter e da Scoop, que precisam, no conjunto, de preencher 35 novos postos de trabalho para a sua confeção.

Mas há também exemplos de empresas de outros setores com necessidades ao nível dos recursos humanos que podem vir a absorver algumas das pessoas que se viram confrontadas com o desemprego na sequência do encerramento da Ricon.

É o caso da Primor, empresa do ramo agroalimentar, que deu conhecimento à câmara municipal da necessidade de preenchimento de 46 novos postos de trabalho, 40 dos quais indiferenciados.

Com cerca de 800 trabalhadores, o grupo Ricon, detentor das lojas Gant em Portugal, entrou em insolvência e as assembleias de credores têm apontado todas no sentido da liquidação.

O município decidiu abrir uma linha de apoio destinada aos trabalhadores da Ricon e tem registado uma "verdadeira chuva de empregos".

"Fomos contactados por um conjunto de empresários famalicenses que nos manifestaram as disponibilidades que têm ao nível de recursos humanos e fomos também ao encontro de outros onde suspeitávamos da existência de necessidades a este nível", refere o presidente da câmara, Paulo Cunha, citado no comunicado.

Acrescentou que o processo não está encerrado e que "é muito provável que nos próximos dias esta bolsa de disponibilidades de emprego cresça ainda mais".

+ notícias: Norte

Sala no Tribunal São João Novo do Porto interdita devido a "crescente degradação"

O Tribunal São João Novo, no Porto, está em "crescente degradação" devido à deterioração das janelas, paredes, tetos e pavimentos, devendo o gabinete dos juízes militares ser "interditado", indica um relatório da Comarca a que a Lusa teve acesso.

Incêndio em fábrica de velas em Barcelos destruiu um pavilhão e continua ativo

Um incêndio numa fábrica de velas em Roriz, Barcelos, levou à "destruição total" de um dos pavilhões da empresa, estando o fogo, pelas 14h00, ainda a ser combatido no segundo pavilhão, disse à Lusa fonte da Proteção Civil de Braga.

Porto pagará indemnização por não execução de parque subterrâneo na Boavista

A Câmara do Porto deverá pagar mais de 613 mil euros de indemnização pela não execução do contrato de construção e exploração de um parque de estacionamento subterrâneo na zona da avenida da Boavista, celebrado em 2001.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS