Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Joaquim Raposo é o candidato do PS à Câmara de Oeiras

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 mai (Lusa) -- O socialista Joaquim Raposo vai ser o cabeça-de-lista do PS à Câmara Municipal de Oeiras, confirmou hoje a candidatura do PS/Oeiras num comunicado.

"A Comissão Política Concelhia do PS realizará, na sexta-feira, 19 de maio, pelas 21:00, uma reunião extraordinária para a designação de Joaquim Raposo como candidato à Câmara Municipal de Oeiras", lê-se no comunicado.

O nome e o rosto de Joaquim Raposo estavam há várias semanas em cartazes no concelho de Oeiras, mas sem referências às eleições autarquias.

Questionado pela Lusa, o PS/Oeiras disse que eram referentes a um ciclo de debates que estavam a organizar.

Com 63 anos, Joaquim Raposo foi durante 16 anos o presidente da Câmara Municipal da Amadora.

O socialista foi eleito presidente daquela autarquia pela primeira vez em 1997, tendo sido reeleito em 2001, 2005 e 2009.

Atualmente é o presidente da Assembleia Municipal da Amadora e deputado na Assembleia da República.

Na corrida por Oeiras, no distrito de Lisboa, foram já anunciados os candidatos Paulo Vistas (Independentes Oeiras Mais À Frente e atual presidente do município), o antigo presidente da Câmara de Oeiras Isaltino Morais (independente e ex-presidente da autarquia), a deputada do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) Heloísa Apolónia (Coligação Democrática Unitária - CDU), Ângelo Pereira (líder do PSD/Oeiras e vereador) e Pedro Perestrello (Partido Nacional Renovador).

MCL // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: Política

O que é um Governo sombra?

O novo líder do PSD estará a preparar um Governo sombra, à semelhança do que acontece no Reino Unido ou nos Estados Unidos. Trata-se de um conjunto de porta-vozes em diferentes setores da politica pública, chamados de ministros sombra, que têm como objetivo intensificar a oposição em cada uma das áreas em concreto.

Cristas quer "partido de todos" sem rótulos de partido de ricos, patrões ou quadros

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defende na sua moção ao Congresso que o grande desafio dos centristas é afirmarem-se como "o partido de todos", ultrapassando rótulos de partido de quadros, ricos ou patrões.

Câmara do Porto disposta a pagar indemnização de 600 mil euros a empresas impedidas de construir parque na Boavista

A Câmara do Porto está disposta a pagar uma indemnização de 600 mil euros a duas empresas, que durante dez anos foram impedidas de construir um parque de estacionamento na Boavista. Em causa esteve a indefinição em torno das linhas do metro do Porto. A votação da proposta acabou por ser adiada, mas na reunião desta quinta-feira ficou claro que a oposição não concorda que autarquia assuma responsabilidades no assunto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.