Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Taxas Euribor mantêm-se a 3, 6 e 12 meses e descem a 9 meses

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 20 mar (Lusa) -- As taxas Euribor mantiveram-se hoje a três, seis e 12 meses e desceram a nove meses em relação a sexta-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, voltou hoje a ser fixada em -0,329%, acima do atual mínimo de sempre de -0,330% registado pela primeira vez em 22 de fevereiro.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, também foi hoje fixada de novo em -0,241%, inalterada face a quinta-feira e contra o atual mínimo de -0,244%, registado pela primeira vez em 26 de janeiro.

A 12 meses, a Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, também se manteve hoje ao ser fixada em -0,109%. A Euribor a 12 meses atingiu o atual mínimo de sempre, de -0,114%, pela primeira vez em 01 de março.

No prazo de nove meses, a Euribor desceu 0,001 pontos face a sexta-feira, ao ser fixada em -0,169%, contra -0,172%, atual mínimo histórico, registado pela primeira vez em 28 de fevereiro.

Depois de ter sido fixada em valores negativos entre 27 de novembro e 03 de dezembro de 2015, a Euribor a nove meses voltou para níveis abaixo de zero em 07 de janeiro de 2016, nos quais se tem mantido desde então.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

MC // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Turismo no Porto poderá crescer cerca de 15%

O Porto é a cidade europeia que mais deve crescer em turismo. Um estudo revela que a cidade portuense deverá apresentar uma subida de 15%.

Banco BPI pagou prémios aos trabalhadores este mês

Lisboa, 23 abr (Lusa) -- O Banco BPI pagou este mês prémios aos trabalhadores, como tem sido prática nos últimos anos, disseram à Lusa funcionários da instituição financeira ainda liderada por Fernando Ulrich.

Angola cresceu entre 0,1% e 0,6% no ano passado

Washington, 23 abr (Lusa) - O Produto Interno Bruto de Angola cresceu entre 0,1% e 0,6% no ano passado, disse o ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, à agência Lusa em Washington, argumentando que quase não houve investimento público.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Imperdíveis

Casa de Saima, em Sangalhos, Anadia