Info

Parlamento aprova pagamento do subsídio de Natal em duodécimos

| Política
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 21 nov (Lusa) - O PSD e o CDS-PP aprovaram hoje na especialidade o pagamento dos subsídios de Natal em duodécimos novamente em 2014 para os funcionários públicos e para os pensionistas.

A proposta consta do documento original do Orçamento do Estado para 2014 e prevê novamente o pagamento ao longo do ano, em cada um dos salários mensais ou pensões mensais, do valor correspondente ao subsídio de natal dos trabalhadores das administrações públicas e dos pensionistas.

Este pagamento em duodécimos abrange os subsídios de Natal dos trabalhadores das administrações públicas e empresas públicas, dos pensionistas da Caixa Geral de Aposentações, da Segurança Social e ainda do pagamento do montante adicional atribuído aos pensionistas do sistema de Segurança Social.

No primeiro dia de votações na especialidade das normas da proposta de orçamento, PSD e CDS-PP aprovaram este pagamento em duodécimos, tendo rejeitado as propostas de alteração e eliminação deste artigo da oposição, e com a oposição a votar contra a proposta do Governo.

O subsídio de Natal já está a ser pago em duodécimos este ano, apesar do Governo ter alterado a lei após o chumbo do Tribunal Constitucional e passar a chamar ao subsídio de férias - que se viu obrigado a repor - subsídio de Natal e dizer que seria afinal o subsídio de férias que estaria a ser pago em duodécimos, e não o subsídio de Natal como estava e foi aprovado no Orçamento do Estado para 2013.

NM/ND // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Política

Vila Real e Bragança são dos distritos com mais eleitores 'fantasma'

Há mais 796 mil eleitores em Portugal do que pessoas habilitadas a votar e é em Vila Real, nos Açores e em Bragança que há mais eleitores quase fantasma. A emigração pode ser uma das razões.

Dezenas de autarcas constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis está entre as dezenas de autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Um processo que já levou à prisão preventiva do antigo presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal Melchior Moreira, por suspeitas de crimes de participação económica em negócio, falsificação e corrupção.

Conheça a nova constituição do Governo

                   

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Porto Legends - The Underground...