Info

Portugal deve abrir representação comercial em Taiwan, diz dirigente empresarial

| Economia
Fonte: Agência Lusa

Taipé, 05 nov (Lusa) - O vice-presidente da Associação Chinesa de Cooperação Económica, com sede em Taiwan, defendeu que Portugal deveria estabelecer um escritório de interesses comerciais em Taipé.

Chien Han-sun, que falava na terça-feira num encontro com uma deleção empresarial portuguesa liderada por Paulo Nunes de Almeida, presidente da Câmara de Comércio e Indústria, sublinhou que o estabelecimento de uma representação comercial iria permitir fomentar as relações comerciais bilaterais.

As relações comerciais entre Taiwan e Portugal totalizaram 260 milhões de dólares em 2013 e, apesar de até agosto deste ano serem já superiores a 200 milhões de dólares, Chien Han-sun considera ainda os números "insatisfatórios" até porque antes da crise económica mundial de 2008, as trocas comerciais totalizavam 500 milhões de dólares.

Chien Han-sun manifestou também esperança num acordo de cooperação económica entre Taiwan e Portugal.

Taiwan possui em Lisboa uma representação económica, comercial e cultural.

Na abertura da reunião bilateral entre a classe empresarial de Taiwan e Portugal, que está a decorrer em Taipé, Paulo Nunes de Almeida disse que as companhias portuguesas estão interessadas no mercado de Taiwan e comprometeu-se a promover as relações bilaterais económicas e comerciais, além da troca de informações e visitas mútuas de forma a serem percebidos os respetivos ambientes de investimento.

Ambas as delegações apresentaram as oportunidades de investimento bilateral e o quadro regulatório e fiscal aplicável.

A delegação portuguesa inclui representantes do setor bancário, imobiliário, saúde, vinhos e outros setores da atividade económica e vai permanecer em Taiwan até quinta-feira.

JCS // FV.

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Sinistralidade rodoviária tem impacto económico e social negativo de 1,2% do PIB

O secretário de Estado da Proteção Civil afirmou este domingo que o impacto negativo, económico e social da sinistralidade rodoviária em Portugal é de 2,3 mil milhões de euros, equivalente a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Professores com horários incompletos contestam "anarquia" nos descontos para a Segurança Social

Dezena e meia de professores contratados com horários incompletos manifestaram-se este sábado no Porto, afirmando-se “lesados” nos descontos para a Segurança Social e acusando o Governo de “ignorar a arbitrariedade e anarquia total” da sua situação contributiva.

BE quer transportes públicos gratuitos para crianças até aos 12 anos

O Bloco de Esquerda quer que todas as crianças até aos 12 anos tenham acesso gratuito aos transportes públicos e que sejam alocadas verbas do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos para o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.