Obra da Linha Rubi do metro corta rotunda Edgar Cardoso em Gaia durante dois anos

Obra da Linha Rubi do metro corta rotunda Edgar Cardoso em Gaia durante dois anos
| Norte
Porto Canal/ Agências

As obras da futura Linha Rubi (H) do Metro do Porto vão arrancar "em força" em Vila Nova de Gaia a partir de sexta-feira, cortando a rotunda Edgar Cardoso durante dois anos, revelou a transportadora esta segunda-feira.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

Num comunicado enviado à agência Lusa, a Metro do Porto refere que a obra da Linha Rubi (Casa da Música - Santo Ovídio) "arranca em força num dos principais eixos rodoviários de Gaia", fazendo com que a via Edgar Cardoso fique "muito condicionada nos próximos dois anos".

Após o arranque da empreitada em Santo Ovídio, que já levou à demolição de habitações para a construção da estação de metro que ligará à Linha Amarela (D) e à futura linha de alta velocidade ferroviária, e de intervenções nas Devesas e outras menos impactantes, "uma nova fase dos trabalhos tem início a partir de 24 de maio, obrigando a uma série de cortes e condicionamentos com impacto nalgumas vias da cidade".

De sexta-feira para sábado será feito um "corte da via esquerda no sentido ascendente do viaduto do Candal", e entre sábado e domingo "fica suprimida a circulação rodoviária na Rotunda Edgar Cardoso – na Via com o mesmo nome, também conhecida como VL8".

"Este constrangimento vai permanecer em vigor por um período de dois anos, estando sempre salvaguardados os acessos a casas, garagens, escritórios e estabelecimentos", numa intervenção "motivada pela construção do canal de metro ao longo desta via estruturante" e "pela construção de três estações – Arrábida, Candal e Rotunda -, sendo esta última desnivelada e contando com um parque de estacionamento subterrâneo".

Segundo a Metro do Porto, "os trabalhos vão gerar condicionamentos ao longo de toda a Via Edgar Cardoso, entre a zona de Coimbrões e o nó da Arrábida", mas "em todo o traçado existem alternativas locais de circulação, devidamente sinalizados, assegurando as condições essenciais de mobilidade local nesta área", tendo já sido "reaberta ao trânsito a rua António de Azevedo, junto ao Arrábida Shopping".

O valor global de investimento da Linha Rubi (Casa da Música - Santo Ovídio, incluindo nova ponte sobre o rio Douro) é de 435 milhões de euros, um investimento financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

A Linha Rubi, com 6,4 quilómetros e oito estações, inclui uma nova travessia sobre o rio Douro, a ponte D. Antónia Ferreira, a Ferreirinha, que será exclusivamente reservada ao metro e à circulação pedonal e de bicicletas.

Em Gaia, as estações previstas para a Linha Rubi são Santo Ovídio, Soares dos Reis, Devesas, Rotunda, Candal e Arrábida, e no Porto Campo Alegre e Casa da Música.

A empreitada tem de estar concluída até ao final de 2026.

Segundo a Metro do Porto, a nova linha trará "benefícios de vários tipos, quantificados em 1,7 mil milhões de euros e que se materializam, por exemplo, em mais de 12 milhões de utilizadores anuais do Metro", dos quais 10 mil estudantes com acesso facilitado ao polo universitário do Campo Alegre, "uma redução anual de emissões de CO2 [dióxido de carbono] estimada em 17.475,4 toneladas", e menos 5,2 automóveis nas ruas anualmente.

+ notícias: Norte

Tempo vai mudar. Descida de temperatura e chuva de regresso

“Instabilidade meteorológica”. É assim que o Meteored, uma das maiores plataformas de informação meteorológica a nível mundial, define os próximos dias na região Norte, com episódios de chuva e variações de temperatura que vão marcar o arranque da época balnear.

Duas irmãs detidas por suspeitas de introduzirem droga na cadeia de Braga

A Polícia Judiciária (PJ) deteve duas irmãs suspeitas de introduzirem droga no Estabelecimento Prisional de Braga (EPB), durante as visitas aos seus companheiros, anunciou hoje aquela força.

Urgência de pediatria do hospital de Chaves fechada este fim-de-semana

O Ministério da Saúde publicou esta sexta-feira no portal do Serviço Nacional de Saúde o mapa das escalas de urgências até à próxima quinta-feira, que prevê o fecho de vários serviços em Lisboa e Vale do Tejo, Centro e Norte.