Em Lausanne "sente-se o portismo, às vezes até mais do que no estádio"

Em Lausanne "sente-se o portismo, às vezes até mais do que no estádio"
Catarina Cunha e Pedro Diniz
| Desporto
Catarina Cunha e Pedro Diniz

José Silva é Presidente da Casa do FC Porto em Lausanne, na Suíça, há 30 anos. No dia em que os 'Dragões' disputam as meias-finais da UEFA Youth League contra o AC Milan, o reformado recorda com "alegria e orgulho" a conquista da Final 4 em 2019 e perspetiva um resultado positivo na edição de 2024.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

O dia das meias-finais da competição mais importante de clubes no futebol de formação é também uma data marcante para os cerca de 200 adeptos portistas que saem da Casa do FC Porto em Lausanne, na Suíça, em direção ao Colovray Sports Centre à espera da passagem da equipa de Sub-19 à final.

O espaço foi criado em 1994 por José Maria Silva, um adepto natural de Vila Nova de Famalicão que tem “sangue azul” por influência da mãe, e batizado de “Rui Filipe” devido ao facto de a inauguração ter coincidido com a morte do malogrado jogador.

“Rui Filipe foi o que marcou o primeiro golo do Penta, ficou sempre no nosso coração. Um bom jogador, um jogador à Porto que sofria pelo FC Porto e por isso fizemos essa homenagem”, contou o portista.

As paredes da infraestrutura estão pintadas com recordações das vitórias do clube e fotografias que remetem para a Invicta, uma forma de atenuar a saudade da terra natal e do clube do coração.

Para a primeira decisão europeia, as expectativas são altas – “o FC Porto vai ganhar, é muito superior e amanhã vai ser vista a força do clube” – e apoio não irá faltar, já que “muita gente vai faltar ao trabalho para estar presente”. Afinal de contas, “é uma oportunidade quase única de ver o FC Porto, então há muita juventude que vai”. Entre os mais novos está Lucas, neto do proprietário, que “ficou em casa com dores de garganta para ir ver o jogo”, confessa o avô.

A distância não elimina o amor à camisola e “quem é portista tem sempre o FC Porto no coração”, é isso que “movimenta” estes adeptos e os faz estar “mais alegres do que outros”: “O que nos deixa satisfeitos é que, mesmo perdendo, vemos que quem enverga a nossa camisola luta até ao fim”, continua o responsável pelo espaço em Lausanne.

Caso se confirme a presença da equipa no derradeiro encontro, algo de que José Silva está “convencido”, vai poder contar com a sua presença e não só: “Podem contar com o FC Porto Lausanne porque vou lá estar com o Red Bull fresco e o champanhe para eles fazerem a festa. Que lutem pelo FC Porto porque vale a pena ser jogador deste clube”, conclui.

+ notícias: Desporto

FC Porto: Diogo Costa, Pepe e Francisco Conceição convocados para o Euro 2024

FC Porto empresta três atletas à seleção portuguesa

FC Porto (Sub-17): Mora e Varela já faturam no Euro

Martim Cunha, lateral esquerdo do FC Porto, também foi titular no Portugal 2-1 Espanha.