Prazo para candidaturas de educadores e professores estendido até quinta-feira

Prazo para candidaturas de educadores e professores estendido até quinta-feira
| País
Porto Canal/ Agências

O Ministério da Educação decidiu estender até quinta-feira o prazo para a submissão de candidaturas aos concursos para colocação de educadores de infância e professores dos ensinos básico e secundário das escolas públicas.

O prazo inicial terminava na terça-feira, com a Federação Nacional de Educação (FNE), uma das estruturas sindicais representativas dos professores, a queixar-se hoje que a plataforma informática para a submissão de candidaturas apresentava falhas e a apelar ao Governo para que alargasse as datas dos concursos.

Numa nota posterior à comunicação social, o Ministério da Educação, Ciência e Inovação refere que "reforçou a capacidade dos servidores" e que decidiu prorrogar até às 18:00 de quinta-feira o prazo para o envio das candidaturas aos concursos interno e externo 2024/2025.

O ministério reconhece que houve "um elevado acesso à plataforma da Direção-Geral da Administração Escolar" com "o aproximar do fim do prazo" inicial para a apresentação das candidaturas.

Na nota, a tutela sublinha que "é fundamental que os concursos decorram dentro da normalidade, garantindo a serenidade dos docentes da escola pública", num ano em que "são aplicadas novas regras para os concursos de colocação de professores".

+ notícias: País

Portugal proibido de pescar carapau

A frota portuguesa esgotou a quota de pesca de carapau, na zona do Golfo da Biscaia Meridional, ficando estas capturas proibidas a partir de segunda-feira, anunciou esta segunda-feira a Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

Campanha em 600 farmácias para utentes doarem o troco das suas compras e ajudarem quem mais precisa

A campanha “Dê troco a quem precisa” arranca esta segunda-feira em cerca de 600 farmácias de todo o país que vão “convidar os utentes” a doar o troco das suas compras para ajudar quem mais precisa a comprar medicamentos.

APAV ajudou oito crianças todos os dias durante os últimos dois anos

Mais de 5.660 crianças e jovens foram apoiados pela Associação Portuguesa de Apoio à Vitima (APAV) nos últimos dois anos, um valor que subiu 18,2% no ano passado, chegando a uma média de oito por dia.