"Chuva forte" faz derrapar prazo de execução de obra em Arca d’Água

"Chuva forte" faz derrapar prazo de execução de obra em Arca d’Água
| Porto
Maria Abrantes

As obras de requalificação do Jardim de Arca d’Água, no Porto, que deveriam estar concluídas no final do mês de abril, só deverão terminar em junho deste ano. O prazo, inicialmente previsto de cinco meses, acabou por ser alargado, devido à chuva forte que se fez sentir e que não permitiu concluir os trabalhos.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

 

“No decorrer da execução, não foi possível concretizar o pavimento - derivado das condições atmosféricas adversas, com intensidade de chuva que não permitiu o normal decorrer das tarefas”, justifica a autarquia.

A empreitada visa a requalificação da praça retangular, inserida na malha urbana, estando contemplados trabalhos de requalificação da rede pedonal, com a substituição do pavimento existente, por um mais permeável. Segundo a autarquia, “com esta intervenção há uma ampliação de área de espaço verde, melhorando as condições para árvores, principalmente para o alinhamento de árvores classificadas”.

No Jardim de Arca d’Água existem diversas espécies de árvores relevantes, como os 101 Platanus x acerifolia, as 60 Camélias japonicas e as 12 Magnolia grandiflora, classificadas em 2021, pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) como conjunto de interesse público.

As obras, que tiveram início a 29 de novembro, representam um investimento municipal superior a 490 mil euros. Decorrem em duas fases, de modo a facilitar a utilização do espaço pelos portuenses.

+ notícias: Porto

Hospital São João implementa nova forma de monitorizar doentes cirúrgicos graves

O Hospital de São João, no Porto, implementou um protocolo de telemonitorização de doentes cirúrgicos graves que inclui a vigilância através de um aparelho sem fios e com sensores que gera alertas quando a situação clínica agrava.

Tráfico de droga no Porto. PSP detém 18 pessoas em vários bairros da cidade

A PSP está a realizar várias ações de combate ao tráfico de estupefacientes na cidade do Porto na manhã desta segunda-feira, avança o Correio da Manhã, uma informação que foi confirmada pelo Porto Canal. Até ao momento já foram detidas 18 pessoas.

Demolição de estrutura na Praia do Ourigo, no Porto, vai mesmo avançar

A ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, confirmou que, "muito em breve", a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) decidirá uma data para a demolição da estrutura de betão da praia do Ourigo, no Porto. "É um assunto que o senhor presidente da APA está a par e a acompanhar, e, muito em breve, será dada uma data e uma solução, que é a demolição [da estrutura]", adiantou a governante aos jornalistas, à margem de uma visita a Terras de Bouro, no distrito de Braga, acrescentando que esse assunto é da "responsabilidade da APA" e não do ministério.