FC Porto: Duas partes distintas e um resultado ingrato. Crónica de jogo

FC Porto: Duas partes distintas e um resultado ingrato. Crónica de jogo
| Desporto
Porto Canal

FC Porto empatou (2-2) frente ao Famalicão na 29.ª jornada da Liga.

Depois de 45 minutos iniciais em que foram raros os momentos de perigo criados junto da baliza do Famalicão, o FC Porto entrou com cara renovada na segunda metade do encontro da 29.ª jornada da Liga, obrigou Luiz Júnior a fazer inúmeras intervenções de relevo, mas deixou escapar dois pontos (2-2). Com este resultado, os Dragões mantêm-se no terceiro posto do campeonato com 59 pontos.

Sérgio Conceição apresentou um onze inicial com cinco mudanças – Zé Pedro, Otavio, Marko Grujic, Iván Jaime e Evanilson entraram nos lugares que haviam sido ocupados por Pepe, Fábio Cardoso, Alan Varela, Galeno e Danny Namaso frente ao Vitória de Guimarães –, mas foi o adversário que se adiantou logo aos nove minutos. Em contra-ataque, Puma Rodríguez recebeu à direita e cruzou para Cádiz, que entre os centrais azuis e brancos conseguiu cabecear para o fundo da baliza de Diogo Costa.

Os Dragões assumiram o controlo da partida, lançaram-se para diante e conseguiram mesmo o empate aos 17 minutos. Depois de uma recuperação de Evanilson junto à linha final, Francisco Conceição tirou De Haas do caminho, entrou dentro da área e viu a sua tentativa de cruzamento transformar-se no golo do empate graças à intervenção de Zaydou (1-1).

Ao cabo de 45 minutos de domínio portista, que não se traduziu ainda assim em mais golos, o Famalicão voltou a aproximar-se com perigo da área do FC Porto e chegou mesmo a nova vantagem. Gustavo Sá recebeu à direita já em período de compensação e cruzou rasteiro para o segundo poste, onde Cádiz encostou para o 2-1.

Com o resultado desfavorável, Conceição mexeu na equipa ao intervalo e colocou em campo Galeno, Alan Varela e Mehdi Taremi no arranque da segunda parte. Aos 54 minutos, o avançado iraniano foi uma personagem importante num lance em que os protagonistas foram Gustavo Correia e Bruno Esteves (VAR). O camisola 9 entrou na área e foi derrubado por Mihaj à frente do árbitro principal, que não assinalou grande penalidade nem foi alertado pelo juiz que teve acesso livre a todos os ângulos do mesmo na Cidade do Futebol.

De seguida, o FC Porto até marcou, mas o remate de Evanilson acabou invalidado. Após uma incursão à esquerda de Galeno, que entrou na área e viu o cruzamento desviado por um defesa a acabar numa intervenção incompleta do guarda-redes, Francisco Conceição batalhou pela posse da bola, que sobrou para o camisola 30 fuzilar as redes minhotas. Gustavo Correia anulou o desfecho do lance devido a uma falta do 10 portista sobre o guardião.

Sucederam-se várias oportunidades para os da Invicta e várias intervenções de Luiz Júnior. Primeiro foi Evanilson, à direita, a esbarrar no guarda-redes (65m) e logo de seguida Nico González a cabecear isolado em posição central com o mesmo desfecho (67m). Aos 73, Evanilson voltou a ver o golo negado pelo 31 famalicense, que defendeu para um canto em que Taremi também ficou perto de marcar.

A desvantagem mantinha-se para desespero dos milhares de portistas que assistiam ao encontro nas bancadas do Dragão apesar da boa réplica da equipa na etapa complementar. Aos 82 minutos, já com Namaso no lugar de Wendell para aumentar o contingente ofensivo, Galeno arrancou à esquerda e cruzou rasteiro para a zona de grande penalidade, onde Mehdi Taremi encostou para o 2-2.

O jogo desenrolava-se em sentido único, o da baliza do Famalicão, o banco da equipa visitante ignorava qualquer ordem do quarto árbitro sem consequências aparentes e foi Evanilson quem recebeu ordem de expulsão, já em tempo de compensação. Com dez elementos, Galeno obrigou Luiz Júnior a mais uma defesa de grande nível e o empate não desatou. 2-2 foi o resultado final na 29.ª jornada da Liga.

+ notícias: Desporto

Sérgio Conceição: “Temos que beber da motivação dos adeptos”

Sérgio Conceição projeta a final da Taça de Portugal (domingo, 17h15).

FC Porto: Nação azul e branca está de volta para pintar o Jamor

Fanzone no Estádio Nacional arranca pelas 10h30.

Wendell: “É o jogo mais importante do ano”

Wendell e Evanilson apontaram à conquista da Taça de Portugal na antevisão à final (domingo, 17h15).