Mais de mil famílias aguardavam por uma casa municipal no Porto desde o final de 2023

Mais de mil famílias aguardavam por uma casa municipal no Porto desde o final de 2023
| Porto
Porto Canal / Agências

Mais de 1.150 famílias aguardavam por uma habitação municipal no Porto no final de 2023, ano em que foram entregues 324 casas, revelou esta terça-feira a Câmara Porto.

Em resposta à agência Lusa, o município afirmou esta terça-feira que 1.155 famílias aguardavam em lista de atribuição de uma habitação no final do ano passado.

O número de famílias à espera de uma habitação municipal aumentou face ao final de 2022, em que se contabilizavam 920 agregados.

"A Domus Social [empresa municipal responsável pelo parque habitacional] tem sentido uma maior pressão nos pedidos de habitação, um cenário provocado, sobretudo, pelo aumento dos valores do arrendamento privado cujos rendimentos das famílias não consegue acompanhar", destaca a autarquia.

Segundo a autarquia, nos últimos três anos, observou-se um "ligeiro aumento do valor médio dos rendimentos das famílias", que, em 2023, se fixava em 809 euros.

O município do Porto lembra, no entanto, que este é "um número relativamente volátil", uma vez que a Domus Social "procede à atribuição de habitações e, em simultâneo, aprova também a entrada em lista de espera de novos agregados".

"Para o número atual de agregados em lista de atribuição de fogos contribui também o facto de cerca de 20% dos candidatos rejeitarem a primeira proposta de habitação. Ou seja, muitos candidatos optam por permanecer na lista e aguardar por uma segunda proposta de casa, conforme previsto no regulamento", refere.

Segundo a autarquia, as razões para os candidatos aguardarem por uma segunda proposta de habitação passam, essencialmente, pela localização da casa ou por considerarem que o fogo não corresponde às necessidades.

À Lusa, a Câmara do Porto adiantou ainda que, no último ano, foram entregues 324 habitações, número que também inclui "pedidos de transferência de famílias", sobretudo por questões relacionadas com mobilidade reduzida.

"Com o envelhecimento da população, esta é uma realidade cada vez mais desafiante no que toca à gestão do parque de habitação municipal", acrescenta.

A empresa municipal Domus Social gere 48 bairros do município do Porto, onde a habitação social representa 13% do património edificado e onde vivem cerca de 30 mil pessoas.

O orçamento municipal para 2024 contempla uma dotação de 53,6 milhões de euros para o Urbanismo e Habitação, dos quais 50,3 milhões de euros se destinam a regeneração urbana.

O documento destina também uma dotação de 22,8 milhões de euros para habitação social (que se insere na Coesão Social), que contempla um investimento de 20,2 milhões de euros a realizar no parque habitacional pela empresa municipal Domus Social.

+ notícias: Porto

Porto eleito melhor destino para Erasmus

A cidade do Porto foi eleita o melhor destino de Erasmus de 2024 na Erasmus Generation Meeting (EGM), que decorreu entre 4 a 7 de abril em Sevilha, Espanha, anunciou a Erasmus Student Network Porto, através das redes sociais.

Prosseguem buscas por jovem desaparecido no mar em Gaia

As buscas do rapaz de 16 anos que desapareceu na tarde de sexta-feira na praia de Salgueiros, em Vila Nova de Gaia, prosseguem hoje com patrulhas terrestres na área que vai da Aguda à foz do rio Douro.

Casa da Música celebra 50 anos do 25 de abril com o ciclo Música & Revolução

A Casa da Música, no Porto, celebra os 50 anos do 25 de Abril com o ciclo Música & Revolução, que arranca na quarta-feira com a conferência “Passa o Micro!”, na qual se “dá a palavra aos músicos”.