PS quer que Estado preste garantia ao crédito para casa própria até aos 40 anos

PS quer que Estado preste garantia ao crédito para casa própria até aos 40 anos
Foto: Pedro Benjamim | Porto Canal
| País
Porto Canal/Agências

O programa eleitoral do PS pretende que o Estado preste uma garantia pública ao financiamento do crédito para habitação própria contraído por pessoas até aos 40 anos que não tenham casa em seu nome.

A medida consta do documento com que os socialistas se apresentam às eleições legislativas antecipadas de 10 de março, intitulado “Plano de Ação para Portugal Inteiro”, e que foi este domingo apresentado pelo secretário-geral, Pedro Nuno Santos, em Lisboa.

Para apoiar a aquisição de casa própria, o programa do PS prevê que o Estado preste uma “garantia pública ao financiamento bancário nos créditos para aquisição de casa própria de pessoas até aos 40 anos que ainda não tenham nenhuma habitação em seu nome”.

Em caso de incumprimento do pagamento do crédito à habitação pelos beneficiários dessa garantia, o devedor pode, contratualizando com o Estado, manter a casa como habitação permanente, mediante o pagamento de uma renda ao Estado, que assumiria a sua posição no crédito, adianta ainda o documento.

O agravamento das mais-valias em imóveis adquiridos e vendidos sem que tenham sido recuperados ou habitados e o aumento da despesa dedutível com arrendamento em sede de IRS em 50 euros por ano até atingir os 800 euros são outras das medidas avançadas pelo PS.

O programa eleitoral socialista prevê ainda a revisão da fórmula de cálculo para atualização de rendas, incluindo a evolução dos salários nos critérios de atualização em anos com inflação superior a 2%.

Dar continuidade ao investimento público na requalificação, alargamento e diversificação do parque público de habitação com vista a atingir no médio prazo os 5% de parque público é outra das metas previstas no documento.

+ notícias: País

Portugal perdeu mais de 70 mil tanques de água. Lisboa foi a pior região

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) divulgou os números do desperdício de água, a nível nacional, relativos ao ano de 2022. Foram contabilizadas menos 6,8% de perdas em relação a 2021, mas ainda há 76 concelhos em nível insatisfatório.

Monkeypox: 238 casos detetados em Portugal desde junho

Cerca de 240 casos de Mpox foram detetados em Portugal desde 01 de junho do ano passado, revela um balanço da Direção-Geral da Saúde (DGS), segundo o qual o surto continua ativo, mas com tendência decrescente.

Médicos com contratos anteriores a 2013 continuam sem atualização salarial

A Federação Nacional dos Médicos denunciou esta segunda-feira que os médicos com Contrato Individual de Trabalho anterior a 2013 não receberam atualização salarial, mas a tutela esclareceu que esta situação abrange apenas quem aufere mais do que previsto.