Câmara do Porto discute contrato para instalar Museu do Porto em piso da Alfândega

Câmara do Porto discute contrato para instalar Museu do Porto em piso da Alfândega
| Porto
Porto Canal / Agências

O executivo da Câmara do Porto vota na segunda-feira a celebração de um contrato de cedência para instalar no 1.º piso da ala nascente da Alfândega o núcleo central do Museu do Porto, pelo qual irá pagar 12 mil euros mensais durante dois anos.

Numa proposta, a que a Lusa teve acesso, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, esclarece que o município vai desenvolver até ao final do ano "o primeiro programa e configuração" do respetivo museu na Alfândega do Porto.

"Este edifício reúne as condições espaciais e técnicas, geográficas e patrimoniais, históricas e simbólicas que se pretendem para um núcleo central do Museu do Porto", refere o autarca, notando que o 1.º piso da ala nascente do edifício tem uma área de 2.000 metros quadrados.

Segundo o autarca, a área a ocupar pelo município "foi objeto de avaliação externa, tendo sido estimada o valor da renda em 15.000 euros", o que significa "que o município pagará uma renda mensal inferior à renda de mercado estimada".

A ocupação deste espaço, esclarece Rui Moreira, deverá ser concretizada através de um contrato de cedência a celebrar com a Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações, entidade que faz a cessão do edifício da Alfândega, "com uma contrapartida financeira mensal de 12.000 euros, acrescido de IVA a taxa em vigor, pelo prazo de dois anos e com possibilidade de renovação por períodos consecutivos de um ano".

Rui Moreira acrescenta ainda que esta despesa está contemplada no orçamento da Direção Municipal de Cultura e Património para este ano.

"O Museu do Porto será o núcleo central da rede polinucleada que toma o seu nome, servindo de ponto de partida e chegada da sua experiência de conhecimento e visitação, assim como da demais oferta cultural, patrimonial e museológica da cidade", acrescenta o autarca.

+ notícias: Porto

Porto vai ter mais ruas com acesso condicionado a automóveis

O executivo municipal aprovou por maioria, na reunião desta segunda-feira, a aquisição de serviços para a manutenção do sistema de gestão das Zonas de Acesso Automóvel Condicionado (ZAAC) existentes. Mas vão ser criadas novas zonas.

Metrobus. Acesso da Avenida da Boavista à Rua António José da Costa vai estar interdito

Com a construção da primeira fase do traçado do metrobus, o acesso da Avenida da Boavista à Rua António José da Costa estará interdito a partir de terça-feira e até 12 de abril. Desta forma, os automobilistas que tencionem dirigir-se a esta artéria terão de seguir pelas ruas António Cardoso e António Patrício.

"Novo governo vai ter de assumir" futuro da Ponte Maria Pia, defende Eduardo Vítor Rodrigues

O presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia alertou esta segunda-feira para a necessidade de o próximo governo acertar o futuro da antiga ponte ferroviária Maria Pia, cuja intervenção foi estimada em 15 milhões de euros.