Fã que ia ao concerto de Taylor Swift é assassinado por criminoso libertado horas antes

Fã que ia ao concerto de Taylor Swift é assassinado por criminoso libertado horas antes
| Mundo
Porto Canal

Um fã da cantora norte-americana Taylor Swift foi assassinado na madrugada deste domingo no Rio de Janeiro. O criminoso em questão possui um largo cadastro e uma juiz tinha-o libertado horas antes do assassinato.

Na noite de sexta-feira, 17 de novembro, dia em que o Rio de Janeiro registou uma das temperaturas mais elevadas de sempre, uma outra fã, Ana Clara Benevides Machado, de 23 anos morreu durante o primeiro concerto da cantora naquela cidade, ao que tudo indica por desidratação.

A mais recente vítima chama-se Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos e tem 25 anos. Tinha viajado do estado de Minas Gerais para o Rio de Janeiro para assistir à apresentação de Taylor Swift na noite deste domingo. O jovem foi assassinado com facadas por três assaltantes que o surpreenderam quando caminhava no calçadão da Praia de Copacabana.

A polícia agiu rápido e conseguiu prender, minutos depois do sucedido, dois dos três assassinos. O autor das facadas, identificado pelos detidos como Jonathan Batista Barbosa, conseguiu fugir e está a ser procurado pela polícia.

+ notícias: Mundo

Idosa de 92 anos foge de lar após trepar portão com mais de dois metros

Uma idosa de 92 anos foi vista a fugir de um lar depois de ter trepado um portão com cerca de dois metros e 15 centímetros. Aconteceu na cidade chinesa de Shandong, com o vídeo a ficar viral nas redes sociais do país.

Autocarro capota e fica preso na vertical num túnel em Barcelona

Um autocarro com cerca de 60 passageiros capotou e ficou preso na vertical na entrada de um túnel entre Tordera e Pineda de Mar, em Barcelona.

Ex-membro da máfia de Nova Iorque escreve livro dirigido a empresários

Lisboa, 06 mai (Lusa) -- Louis Ferrante, ex-membro do clã Gambino de Nova Iorque, disse à Lusa que o sistema bancário é violento e que escreveu um livro para "aconselhar" os empresários a "aprenderem com a máfia" a fazerem negócios mais eficazes.