Academia FC Porto vai nascer na Maia. As primeiras imagens

| Desporto
Porto Canal

A nova Academia FC Porto vai ser construída na Maia e resulta de uma articulação estratégica entre o clube e a autarquia. Com o arranque da empreitada previsto para o primeiro trimestre de 2024, o projeto, já com financiamento integralmente assegurado, pretende criar um espaço de desenvolvimento de Homens e atletas do Futebol Clube do Porto, segundo a filosofia de formação do clube.

O projeto inclui um estádio com características para acolher jogos da II Liga, que contará com cerca de 2.500 lugares cobertos, parque de estacionamento, zonas de imprensa e balneários. O novo estádio servirá para acolher os principais jogos dos escalões de formação.

O futuro complexo conta ainda com nove campos relvados com dimensões oficiais (quatro dos quais com bancadas com 400 lugares e aptos para a realização de jogos de diversos escalões das competições nacionais), iluminação e espaços de apoio. Soma-se ainda um campo relvado de futebol de 7.

O edifício principal será constituído por dois grandes espaços: a Casa do Dragão e uma zona técnica desportiva.

A Casa do Dragão, um espaço residencial reservado a atletas acolhidos pelo FC Porto, contará com cerca de 70 quartos duplos, áreas de estudo e lazer e uma zona de restauração com capacidade para 500 refeições diárias.

Além dos serviços administrativos, um auditório, salas de reuniões e espaços destinados às diversas áreas desportivas (scouting, team managers, psicologia, área pedagógica, etc.), a zona técnica desportiva dispõe de balneários para atletas e treinadores.

Nesta área estão ainda previstas zonas médicas, incluindo zonas de hidroterapia, gabinetes médicos e um ginásio com cerca de 1000 m2.

Todo o complexo contará com uma área de suporte logístico que assegurará a operação e manutenção.

Sob a condução do escritório de arquitetura Risco, do arquiteto Manuel Salgado, autor do Estádio do Dragão e do Dragão Arena, o projeto estende-se, aproximadamente, por 20 hectares e integra-se numa área natural, o Parque Metropolitano da Maia, uma mancha verde com cerca de 300 hectares, no qual coexistirão actividades agrícolas, florestais, desportivas e de lazer.

Segundo Manuel Salgado, “o desenvolvimento do projecto segue um programa que responde às melhores práticas na formação de jovens atletas. O tema da sustentabilidade ambiental, da eficiência energética e da contenção dos custos de construção e exploração futura foram uma preocupação constante.”

O autor do projeto sublinha ainda que “a atividade física e desportiva num ambiente com tão forte presença da natureza é uma mais valia para a formação de futuros atletas e foi um factor importante para a concepção do projecto. Trata-se de um complexo inserido num ambiente natural, longe do bulício da cidade.”

O Programa Estratégico do Parque Metropolitano da Maia, de que é parte integrante a futura Academia FC Porto, foi aprovado por unanimidade numa reunião de Câmara extraordinária realizada a 31 de julho e possibilita a integração do projeto nas valências de excelência definidas para este Parque.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

+ notícias: Desporto

FC Porto: Resultados do fim de semana

Equipas de futebol, andebol, basquetebol, hóquei em patins, voleibol e natação representaram o clube. 

FC Porto: Daymaro Salina renova até 2026

A hegemonia do andebol do FC Porto na última década tem como um dos nomes mais fortes Daymaro Salina. Esteio dos Dragões na defesa e um dos maiores perigos no ataque, fez da Invicta a sua casa e é no conforto do lar que vai prosseguir por mais dois anos, até 2026.

FC Porto: Pepê convocado para a Copa América

Extremo junta-se a Wendell e Evanilson e faz do FC Porto o clube mais representado na lista do Brasil, a par do Real Madrid.