Portgás adere a iniciativa da ONU para reduzir emissões de metano

Portgás adere a iniciativa da ONU para reduzir emissões de metano
Foto: Portgás
| Porto
Porto Canal / Agências

A Portgás anunciou esta segunda-feira que aderiu ao Oil and Gas Methane Partnership (OGMP 2.0), iniciativa liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), segundo uma nota da empresa.

"A OGMP 2.0 visa reduzir as emissões de metano (gás de efeito de estufa que, a seguir ao CO2 [dióxido de carbono], mais contribui para o aquecimento global), implementando um sistema de monitorização e verificação para quantificar as emissões por parte das empresas" do setor, refere a empresa.

A iniciativa exige que "as empresas reportem as emissões de todas as fontes de ativos da cadeia de valor (dados auditáveis) e implementem um plano de mitigação das emissões".

A OGMP 2.0 conta atualmente com mais de 100 empresas associadas e tem como parceiros a Comissão Europeia, a Clean Air Task Force, a Climate and Clean Air Coalition, o governo do Reino Unido e o Environmental Defense Fund.

+ notícias: Porto

Um ano depois do novo regulamento, Movida continua a não dar descanso aos moradores da Baixa do Porto

“Eles ficam com o dinheiro, e nós ficamos com o barulho”. O desabafo de Paula Amorim perdura há mais de 15 anos, altura em que a vida noturna começou a crescer na Baixa do Porto. A moradora, juntamente com outra, Sara Gonçalves, tem sido o rosto de uma luta que parece não ter fim, nem com um novo regulamento lançado há um ano: “Não desisto porque tenho direito ao descanso”. Câmara admite rever regras.

"Novo governo vai ter de assumir" futuro da Ponte Maria Pia, defende Eduardo Vítor Rodrigues

O presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia alertou esta segunda-feira para a necessidade de o próximo governo acertar o futuro da antiga ponte ferroviária Maria Pia, cuja intervenção foi estimada em 15 milhões de euros.

Incêndio em colégio no Porto já está extinto

O incêndio que deflagrou ao início da tarde de deste domingo no Colégio Flori, no Porto, "já está extinto" e em fase de rescaldo e ventilação, adiantaram ao Porto Canal as autoridades.