"Vamos assombrar o Governo". Manifestação de professores marcada para a reunião da Comissão Nacional do PS em Matosinhos

"Vamos assombrar o Governo". Manifestação de professores marcada para a reunião da Comissão Nacional do PS em Matosinhos
| Norte
Porto Canal

O Presidente do Partido Socialista, Carlos César, convocou a reunião da Comissão Nacional para este sábado, dia 3 de junho, pelas 14h30,no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, e os professores não vão deixar passar este dia em vão. 

Em comunicado à imprensa, a comissão organizadora afirma que "os professores vêm mostrar a toda a população, que a luta está para durar enquanto os nossos governantes e o Ministério de Educação não derem resposta às nossas exigências". Desta forma, os professores vão comparecer este sábado no Porto de Leixões, em Matosinhos, para fazer numa comissão de “boas vindas” aos membros do PS. Esta ação decorrerá aquando da chegada dos elementos deste partido político, com início às 14h deste sábado. 

Os últimos meses têm sido marcados por inúmeros protestos e paralisações dos professores. Entre as suas reivindicações mais expressivas está a recuperação integral do tempo de serviço. Na próxima semana, dia 6 de junho, está agendada uma greve de professores geral, sem serviços mínimos decretados. Foi anunciada há uns meses para este dia por representar os seis anos, seis meses e 23 dias de tempo de serviço que os professores têm por recuperar.

+ notícias: Norte

Apartamento consumido por um incêndio em Ramalde

Um incêndio de grandes dimensões está a consumir um apartamento, num sexto andar de um prédio em Ramalde, no concelho do Porto.

Boneca com inteligência artificial promove reflexão sobre abuso sexual em Viseu

Uma boneca com inteligência artificial que promete um relacionamento perfeito vai estar em palco no Teatro Viriato, em Viseu, durante uma peça-instalação que reflete sobre o abuso sexual das mulheres e a objetificação do corpo feminino.

Autarca de Terras de Bouro reclama meios aéreos para combate a incêndios florestais no Cávado

O presidente da Câmara de Terras de Bouro, Manuel Tibo, criticou esta quarta-feira a não colocação na região do Cávado de meios aéreos ligeiros no dispositivo de combate a incêndios preparado para este ano.