Operação Admiral: Marido de Ana Lúcia Matos fica em prisão preventiva

| País
Porto Canal

Na semana passada, Ana Lúcia Matos e o marido foram duas das 14 pessoas detidas, no âmbito da megaoperação internacional de combate à fraude fiscal (Operação Admiral).

Esta terça-feira, seis arguidos da Operação Admiral vão aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva, incluindo o marido da apresentadora Ana Lúcia Matos. Um dos arguidos passará depois a prisão domiciliária, com proibição de contactos.

Segundo a nota divulgada à comunicação social, o sexto arguido que ainda se encontra detido viu ser-lhe aplicada a medida de coação de prisão domiciliária, sendo que "até que se mostrem preenchidos todos os requisitos necessários" para o cumprimento dessa medida irá aguardar em prisão preventiva.

Quanto aos restantes oito arguidos, o TIC do Porto aplicou as medidas de Termo de Identidade e Residência (TIR), proibição de constituírem sociedades e/ou abrir contas bancárias ou nelas deterem poderes de movimentação, proibição de contactar entre si e/ou com qualquer interveniente processual e proibição de se ausentar para o estrangeiro sem autorização prévia do tribunal.

O Porto Canal soube que a modelo e o marido foram surpreendidos na passada terça-feira, na moradia onde vivem na Margem do Sul, por inspetores da Polícia Judiciária que deram cumprimento ao mandado de busca e detenção. Foram apreendidos vários bens ao casal.

A operação Admiral é a maior investigação europeia de fuga ao fisco com um valor global de faturação de 2,2 mil milhões de euros. A operação está a ser coordenada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto. Já na passada terça-feira decorreram buscas na Margem Sul, Santarém, Figueira da Foz, Coimbra, Vila Nova de Gaia, Porto, Guimarães e Braga.

+ notícias: País

Ex-acionista David Neeleman terá comprado a TAP com montante financiado pela própria companhia

O caso está a ser investigado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal que abriu esta semana um inquérito. David Neeleman, ex-acionista da TAP, terá sido financiado pela própria companhia para controlar a TAP. Segundo avança o jornal ECO, a análise legal sustenta que Neeleman garantiu a compra da companhia aérea portuguesa com dinheiro cedido pela Airbus, a troco da compra de aviões.

"Não há qualquer comboio a circular neste momento". Greve dos maquinistas da CP com adesão total até às 7h

A adesão à greve dos maquinistas da CP - Comboios de Portugal está a ser total, tendo sido suprimidas todas as ligações previstas até às 6h, segundo fontes do sindicato e da empresa.

Dia nacional de protesto. CGTP organiza greves e manifestações em vários pontos do país

A CGTP realiza, esta quinta-feira, um dia nacional de protesto, com greves e manifestações em vários pontos do país, pelo aumento dos salários e das pensões, contra a subida do custo de vida e para reivindicar emprego com direitos.