Dois anos depois, regresso do Primavera Sound foi "histórico"

Dois anos depois, regresso do Primavera Sound foi "histórico"
| Norte
Porto Canal com Lusa

A 9.ª edição do festival Primavera Sound, que começou na quinta-feira e terminou no passada sábado, no Parque da Cidade, no Porto, atraiu mais de 100 mil pessoas, a "maior lotação de sempre", adiantou à Lusa a organização.

"Tivemos, pela primeira vez, a maior lotação de sempre", afirmou a responsável pela Comunicação e Imprensa, Catarina Soares.

Falando numa edição "histórica", Catarina Soares revelou que 60% do público era estrangeiro e 40% nacional.

Na base do sucesso desta edição do Nos Primavera Sound, que regressou ao Porto após dois anos de interregno devido à pandemia de covid-19, esteve o cartaz, as melhorias realizadas no Parque da Cidade e a vontade das pessoas em ouvir música e socializar, depois de um longo período de confinamento, apontou.

Para o próximo ano, Catarina Soares garantiu que o festival regressa, mas sem, contudo, revelar datas e eventuais artistas.

"Muito brevemente haverá novidades", reforçou.

A responsável assumiu que a ambição do Primavera Sound é tornar-se "maior e melhor", estabelecendo-se como "festival de Portugal e do mundo".

O Nos Primavera Sound reuniu, desde quinta-feira, mais de 60 bandas e artistas nacionais e estrangeiros, entre os quais Nick Cave & The Bad Seeds, Tame Impala ou Pavement.

As últimas atuações estão marcadas para esta madrugada, às 04:30.

No recinto, além dos cinco palcos, há um espaço de restauração e o Primavera Market com bancas de 18 marcas de artigos de moda, artesanato urbano e tatuagens.

+ notícias: Norte

Viaturas de adeptos croatas vandalizadas na Trofa. Veja as imagens

Pelo menos sete viaturas com matrícula da Croácia e outras nacionalidades, como Bósnia, foram vandalizadas esta tarde, junto da Estação Ferroviária da Trofa. As viaturas pertencem a adeptos do Hajduk Split, clube que esta tarde defrontou o Vitória, em Guimarães.

Entre os danos, contam-se vários vidros partidos e pneus furados.

Jornalistas agredidos por adeptos do Hajduk Split em Guimarães

Jornalistas e repórteres de imagem foram agredidos esta noite, cerca das 20:05, durante a saída dos adeptos do Hajduk Split do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Através das imagens da Sporttv, que se encontrava em direto, é possível ver alguns jornalistas e repórteres de imagem a serem alvo de pontapés e outras agressões por parte da claque croata.

Utentes da CERCI Braga em risco de ficarem sem apoio 

A CERCI de Braga pode ter de fechar as duas residências para pessoas com deficiência intelectual viverem de forma mais autónoma. Em causa está a falta de acordo de cooperação com a Segurança Social.