Covid-19: Incidência ultrapassa 3.200 infeções por 100 mil habitantes e Rt desce em Portugal

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 jan 2022 (Lusa) - A incidência de infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 subiu para 3.204,4 casos por 100 mil habitantes em Portugal, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) desceu para 1,24, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, divulgado pela DGS, a taxa de incidência nacional passou de 2.438,8 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias na sexta-feira, para os atuais 3.204,4.

Considerando apenas Portugal continental, este indicador registou também um crescimento, de 2.444,5 casos por 100 mil habitantes para 3.209,1.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - registou uma descida, passando de 1,32 a nível nacional e em Portugal continental para 1,24.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

Portugal registou 20.212 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2, mais 20 mortes associadas à covid-19 e mais 139 internamentos em enfermaria e 11 em cuidados intensivos nas últimas 24 horas.

Em Portugal, já morreram desde o início da pandemia 19.133 pessoas e foram contabilizadas 1.660.058 infeções, segundo dados da DGS.

HN // ZO

Lusa/fim

+ notícias: País

Ministério Público anuncia inquérito à compra de aviões pela TAP

O Ministério Público abriu um inquérito à aquisição dos aviões pela TAP, no seguimento de uma auditoria solicitada pelo Governo. A notícia é avançada pelo jornal Observador.

Está decidido. Alunos vão ter que fazer três exames no fim do secundário

O desentendimento entre os ministérios da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Educação chegou ao fim. Na tarde desta segunda-feira, em conferência de imprensa, o ministro da Educação, João Costa, abandonou a ideia de acabar com os exames nacionais no 12º ano.

Governo apoia famílias afetadas pelas cheias em dezembro e janeiro

O Governo declarou as cheias de dezembro e janeiro como ocorrência natural excecional, facultando às famílias afetadas apoios para despesas com danos e isenção/diferimento do pagamento de contribuições para a segurança social, segundo diploma publicado esta segunda-feira.