Covid-19: Apoio à família reativado na semana sem aulas

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 25 nov 2021 (Lusa) -- O apoio à família será reativado na semana de janeiro sem aulas, como já aconteceu no passado, no âmbito das medidas contra a covid-19 hoje anunciadas, disse a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Com a necessidade desta semana sem aulas, será reativada "a medida de apoio à família, exatamente como foi construída em momentos anteriores, precisamente para garantir que há este apoio aos pais para acompanharem os filhos quando isso é necessário", disse a ministra, frisando que a modalidade é igual à que já foi feita no passado.

Falando aos jornalistas após a posse da nova presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Ana Jorge, a ministra explicou também que na obrigação de testes a visitantes de lares podem usar-se testes rápidos, desde que feitos na presença de um profissional do lar.

Afirmando que o objetivo não é impedir visitas, é continuar a haver visitas, a ministra acrescentou que a preocupação do Governo foi "introduzir um mecanismo de despistagem para proteger as pessoas mais vulneráveis".

Ana Mendes Godinho disse ainda que já foi retomado o programa de despistagem preventiva dos profissionais dos lares, "que é assumido por parte do Ministério do Trabalho e que já está no terreno".

No âmbito da testagem preventiva que tem sido feita a todos os profissionais e que agora se retoma, disse a ministra que já terão sido evitados mais de 950 surtos em todo o país.

Questionada pelos jornalistas, Ana Mendes Godinho garantiu que não haverá qualquer condicionamento na movimentação dos utentes dos lares, seja no Natal seja no Ano Novo.

O Governo anunciou hoje, no âmbito do combate à pandemia de covi-19, cujos casos estão a aumentar, que as aulas vão recomeçar a 10 de janeiro depois das férias do Natal, uma semana depois do previsto.

Para conter o aumento do número de casos de covid-19 foi também decidido que o acesso a lares, estabelecimentos de saúde e grandes eventos culturais ou desportivos passa a exigir a apresentação de teste de deteção do vírus SARS-CoV-2 com resultado negativo, mesmo para pessoas vacinadas contra a covid-19.

Quanto ao teletrabalho, que o Governo recomenda, Ana Mendes Godinho disse que o que se pretende é minimizar a circulação de pessoas, sempre que tal seja compatível e praticável, e que entre 26 de dezembro e 09 de janeiro se pretende limitar mais os movimentos, sendo o teletrabalho obrigatório entre 02 e 09 de janeiro.

FP // HB

Lusa/fim

+ notícias: Política

Secretário de Estado da Inovação recusou queijos de empresário que foi entretanto acusado de corrupção 

Gumercindo Lopes, um conhecido empresário na zona de Viseu, ofereceu queijos da Serra ao Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, que os recusou. Segundo noticiou o jornal Público, Pedro Gonçalves agradeceu a oferta, mas realçou que o empresário tinha em curso vários projetos que eram da competência do Ministério da Economia, razão pela qual não aceitou os queijos. 

PM diz que “é importante" ter o foco na execução do PRR para tornar economia mais sustentável

O primeiro-ministro, António Costa, sublinhou a importância de o país continuar focado na execução do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para transformar e tornar mais sustentável a economia nacional.

Bloco marca convenção nacional para maio 

O Bloco de Esquerda marcou, este sábado, uma convenção nacional para os dias 27 e 28 de maio.