Info

UGT reivindica aumentos salariais mínimos de 50 euros para todos

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 16 set 2021 (Lusa) - A UGT vai reivindicar aumentos salariais de pelo menos 50 euros para todos os trabalhadores em 2022 e a fixação do salário mínimo nacional nos 715 euros, segundo a proposta de política de rendimentos hoje aprovada.

A proposta de política reivindicativa para 2022 foi aprovada numa reunião do Secretariado Nacional da UGT e defende também que os aumentos salariais a negociar na contratação coletiva devem situar-se entre os 2% e os 4%, nunca ficando abaixo dos 50 euros por trabalhador.

Além da valorização geral dos salários, no documento é também reivindicado o desagravamento fiscal, o alargamento da proteção social, o combate às desigualdades e melhores condições para a promoção da conciliação da vida profissional com a vida pessoal.

No ano passado, a UGT reivindicou aumentos salariais entre 1,5% e 3%, com um aumento mínimo de 35 euros.

RRA // MSF

Lusa// Fim

+ notícias: Economia

Associação Portuguesa de empresas de distribuição fala numa "grande pressão nas cadeias de distribuição"

O Diretor Geral da Associação Portuguesa de empresas de distribuição, Gonçalo Lobo Xavier, disse, em declarações ao Porto Canal, na manhã desta quarta-feira, que "há uma grande pressão nas cadeias de distribuição", mas salienta que "não está em causa a falta de alimentos".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.