Vacinação em "casa aberta" disponível hoje para maiores de 35 anos

Vacinação em "casa aberta" disponível hoje para maiores de 35 anos
| País
Porto Canal com Lusa

As pessoas com 35 ou mais anos sem agendamento da vacinação podem dirigir-se, a partir de hoje, aos centros "casa aberta" para receberem a primeira dose da vacina contra a covid-19, anunciou a 'task force´.


"A modalidade "casa aberta" encontra-se disponível, a partir de hoje, para a vacinação de primeiras doses de utentes que não estejam agendados, com idade igual ou superior a 35 anos e que não tenham sido infetados com covid-19 nos últimos seis meses", adiantou em comunicado a estrutura responsável pelo processo da vacinação.

Segundo a 'task force´, quem optar por ser vacinado nesta modalidade receberá a vacina da Janssen, de dose única, "devendo os utentes ter em consideração o estipulado" na norma da Direção-Geral de Saúde, que recomenda a administração desta vacina a homens com 18 ou mais anos e a mulheres com 50 ou mais anos.

"Desde 19 de julho, a modalidade "casa aberta" está condicionada à utilização da vacina da Janssen", adiantou a estrutura liderada pelo vice-almirante Gouveia e Melo.

A 'task force´ recordou ainda que as pessoas que não receberam a segunda dose da vacina da AstraZeneca não necessitam de marcação para a segunda toma, bastando que se dirijam ao respetivo centro no horário específico para esta modalidade de vacinação.

De acordo com a 'task force´, os utentes que se encontram nesta situação, e que não tenham ainda sido contactados pelos serviços de saúde, podem-se dirigir "proativamente ao mesmo centro de vacinação covid-19 (CVC) onde tomaram a primeira dose" para receber a segunda toma.

Em junho, a Direção-Geral da Saúde (DGS) decidiu reduzir o intervalo da toma da segunda dose da vacina da Astrazeneca de 12 para oito semanas para garantir uma "mais rápida proteção" perante a transmissão de novas "variantes de preocupação" do vírus SARS-CoV-2.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.219 pessoas e foram registados 935.246 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

+ notícias: País

Fisco vai avaliar e atualizar matrizes das barragens para cobrar IMI

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai fazer uma avaliação e atualização das matrizes das barragens e avançar com a cobrança do IMI desta tipologia de bens, segundo determina um despacho do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Nuno Félix.

Período de transição entre contratos do SIRESP vai custar ao Estado 7,4 milhões de euros

O período de transição vai custar, ao Estado, 1,2 milhões de euros por mês. De acordo com o Jornal de Notícias, o processo só deverá estar concluído no final de junho.

Primeiro prazo para reforço do poder das regiões já falhou

O prazo para o reforço do poder das regiões, no âmbito da transferência de competências das direcções regionais para as CCDR, seria o fim de janeiro. No entanto, de acordo com o jornal Público, o diploma ainda não está concluído.