Portugal descarta ajuda da Galiza para receber doentes Covid-19

Portugal descarta ajuda da Galiza para receber doentes Covid-19
| País
Porto Canal com Lusa

Portugal rejeitou a disponibilidade da Galiza para receber doentes com a covid-19, dado que as unidades da região Norte estão a conseguir dar respostas às necessidades, disse hoje à Lusa o Ministério da Saúde.

"O Ministério da Saúde agradece a disponibilidade manifestada pelo Conselheiro de Saúde da Galiza no sentido de ajudar Portugal e particularmente a região Norte, mas neste momento as unidades da região estão a conseguir dar resposta às necessidades", justifica o ministério, em resposta enviada à agência Lusa.

Segundo o ministério liderado por Marta Temido, "a situação da região Norte encontra-se estabilizada e com capacidade de resposta previsível para os próximos dias, tanto em doentes de enfermaria como em UCI [Unidade de Cuidados Intensivos]".

"Durante a última semana verificou-se mesmo uma ligeira diminuição de doentes em enfermaria o que possibilitou receber doutras regiões, nomeadamente de LVT [Lisboa e Vale do Tejo], 73 doentes", pode ler-se na resposta.

O Ministério da Saúde assegura que "acompanha em permanência o evoluir da situação epidemiológica e usará, caso se venha a revelar necessário, todos os meios disponíveis para o melhor tratamento de doentes".

Na sexta-feira, o Governo regional da Galiza disse esperar que Portugal respondesse durante este fim de semana sobre a oferta que a região tinha feito para receber doentes com covid-19 nos hospitais desta comunidade autónoma espanhola.

O presidente da Junta (Governo) da Galiza (na fronteira norte com Portugal), Alberto Núnez Feijóo, confirmou nesse dia que já tinha oferecido a Portugal a possibilidade de receber pacientes na rede de hospitais da região, mais precisamente no hospital Álvaro Cunqueiro, de Vigo.

O presidente da região da Galiza revelou também que já havia falado há alguns dias com o embaixador de Portugal em Madrid, João Mira Gomes, e que as autoridades de saúde portuguesas estavam em contacto com as autoridades de saúde desta comunidade autónoma.

Lisboa "sabe perfeitamente bem que a Galiza é um território que tem estado especialmente unido a Portugal desde há séculos", afirmou Feijóo.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez 2.310.234 mortes entre 105.750.940 casos de infeção em todo o mundo desde dezembro de 2019, segundo um balanço da agência AFP às 11:00 de hoje.

Em Portugal, morreram 13.954 pessoas dos 761.906 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

+ notícias: País

Euromilhões. Segundo prémio a caminho de Portugal

Há um apostador sortudo em Portugal que acertou cinco números e uma estrela no Euromilhões, garantindo assim o segundo prémio, que ascende a 250 mil euros, segundo a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Ameaça ligada à extrema-direita em Portugal aumentou em 2023 

Portugal registou em 2023 um agravamento da ameaça ligada aos extremismos políticos, sobretudo de extrema-direita, com a retoma da atividade de organizações neonazis e identitárias, indica o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).

Terça-feira de sorte grande? Confira a chave do Euromilhões

Já são conhecidos os números e as estrelas que compõem a combinação vencedora do sorteio do Euromilhões desta terça-feira.