Info

Centenas de peixes mortos na foz do rio Onda, Matosinhos

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Matosinhos, 30 ago (Lusa) -- Centenas de peixes apareceram hoje mortos na foz do rio Onda, em Angeiras, Matosinhos, tendo a autarquia já alertado a Autoridade Marítima Nacional para uma descarga de esgotos presumivelmente provenientes de Vila do Conde.

De acordo com o comunicado da Câmara de Matosinhos, o alerta foi dado hoje às 07:45 pela equipa de vigilância da orla costeira da autarquia.

"A foz do rio Onda, em Angeiras, apresentava uma cor escura e acastanhada, e centenas de peixes mortos", descreve.

A Câmara de Matosinhos avança que "ao que tudo indica, a descarga de esgotos terá sido feita ainda de madrugada", sendo proveniente de 12 freguesias de Vila do Conde, na sequência de uma avaria das bombas da estação elevatória.

Naquela que foi a "descarga de esgotos mais grave alguma vez ocorrida no rio Onda", a Autoridade Marítima Nacional foi chamada local, tendo registado a ocorrência e enviado um auto para a Agência Portuguesa do Ambiente.

Desde junho de 2002 que os esgotos das freguesias de Aveleda, Mindelo, Vila Chã e Labruge estão integrados no sistema de drenagem e tratamento de águas residuais de Matosinhos, registando-se desde esse ano episódios esporádicos de descargas no rio Onda.

A autarquia recorda ainda que, em 2010, na sequência de uma descarga de esgotos semelhante, a Praia de Angeiras perdeu a Bandeira Azul.

"Apesar das avarias das duas bombas serem frequentes, a estação elevatória de Vila do Conde nunca teve qualquer tanque de retenção que impedisse a descarga direta no Rio Onda enquanto decorresse a reparação", sublinha.

JF // MSP

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Encontrado cadáver junto da A28 na avenida AEP no Porto

Um cadáver do sexo masculino foi encontrado, este sábado, junto da A28 no avenida AEP no Porto, apurou o Porto Canal com fonte da PSP.

Eduardo Vítor Rodrigues afirma que o avanço da Regionalização não é precipitado porque há 20 anos que se espera o desenvolvimento

Depois dos autarcas do Porto e de Lisboa agora é o presidente da Área Metropolitana do Porto a dizer que não entende como se pode afirmar que é precipitado avançar com a regionalização. Eduardo Vítor Rodrigues lembra que há 20 anos que se aguarda pelo desenvolvimento do processo. Uma tomada de posição no mesmo dia em que a ministra da coesão considerou que a regionalização é algo que ainda tem de amadurecer.

Área Metropolitana do Porto diz que passe família pode entrar em vigor em janeiro

O passe família no Grande Porto deverá entrar em vigor em janeiro do próximo ano. A garantia foi dada por Eduardo Vítor Rodrigues autarca de Vila Nova de Gaia e presidente do conselho metropolitano que impôs ainda uma data às transportadoras para adquirirem os validadores para que o passe único intermodal seja para todos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.