Info

Bombeiro internado no Hospital da Prelada com "prognóstico muito reservado"

Bombeiro internado no Hospital da Prelada com "prognóstico muito reservado"
| Norte
Porto Canal

O bombeiro que na quinta-feira ficou ferido num incêndio em Tondela, distrito de Viseu, e foi levado para o Hospital da Prelada, no Porto, encontra-se "bastante instável" e com "prognóstico muito reservado".

Fonte hospitalar disse hoje de manhã à Lusa que "as próximas horas serão determinantes".

O jovem de 18 anos ficou com 55% do corpo com queimaduras no incêndio de São Marcos/Muna, concelho de Tondela, que matou uma bombeira de 21 anos e feriu outros quatro operacionais.

"Está com 55% da superfície corporal queimada. Também afetou as vias respiratórias e, portanto, ele encontra-se entubado e ventilado, tem queimaduras nos membros inferiores e superiores, no dorso, na face e no pescoço. Está com prognóstico muito reservado", disse a fonte hospitalar, acrescentando que as queimaduras são de segundo e terceiro graus.

Em relação ao bombeiro Daniel Falcão, de 25 anos, operacional de Miranda do Douro que ficou ferido num incêndio a 01 de agosto e foi também transferido para o Hospital da Prelada, a fonte disse que o prognóstico evoluiu de muito reservado para reservado.

O bombeiro deu entrada com 70% a 80% do corpo queimado.

"Houve alguma evolução, de qualquer forma mantém uma situação grave, mas as coisas têm vindo a correr da melhor forma possível", esclareceu.

+ notícias: Norte

Ferido com gravidade após queda em altura de um prédio em Terras de Bouro

Um homem ficou ferido com gravidade após cair de um prédio em construção em Vilar da Veiga, Terras de Bouro, apurou o Porto Canal com fonte dos Bombeiros Voluntários.

Encontrado cadáver junto da A28 na avenida AEP no Porto

Um cadáver do sexo masculino foi encontrado, este sábado, junto da A28 no avenida AEP no Porto, apurou o Porto Canal com fonte da PSP.

Eduardo Vítor Rodrigues afirma que o avanço da Regionalização não é precipitado porque há 20 anos que se espera o desenvolvimento

Depois dos autarcas do Porto e de Lisboa agora é o presidente da Área Metropolitana do Porto a dizer que não entende como se pode afirmar que é precipitado avançar com a regionalização. Eduardo Vítor Rodrigues lembra que há 20 anos que se aguarda pelo desenvolvimento do processo. Uma tomada de posição no mesmo dia em que a ministra da coesão considerou que a regionalização é algo que ainda tem de amadurecer.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Atitudo - Artes Marciais &...

Nota Alta

"A cidade do Porto está com um...

N'Agenda

"Gosto de estar a par do rap que...