Info

Homem acusado de matar freira em São João da Madeira fica em silêncio no tribunal

| País
Porto Canal com Lusa

Santa Maria da Feira, Aveiro, 15 jun 2020 (Lusa) -- O homem suspeito de ter violado e matado uma freira em São João da Madeira em setembro de 2019 remeteu-se hoje ao silêncio na primeira sessão do julgamento, que começou no Tribunal da Feira, informou fonte judicial.

O coletivo de juízes determinou que o julgamento se realizasse à porta fechada, com exclusão de publicidade, por estarem em causa crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual.

O homem, de 44 anos, está acusado dos crimes de homicídio qualificado, violação, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva, responde ainda no mesmo processo pelos crimes de rapto, roubo e violação na forma tentada de que foi vítima uma jovem em agosto de 2018, no mesmo concelho.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), o arguido encontrou a freira ao início da manhã do dia 08 de setembro de 2019, em São João da Madeira, no distrito de Aveiro, tendo-a convencido a dar-lhe boleia até casa de automóvel, a pretexto de que se encontrava alcoolizado.

"Já em casa, impediu a vítima de abandonar o local agarrando-a pelo pescoço com um dos braços e socando-a na face e cabeça quando a mesma procurou resistir-lhe", refere a acusação.

De seguida, com a vítima inconsciente, o arguido terá despido a freira, mantendo com ela relações sexuais durante cerca de três horas, vindo a vítima, que se manteve sempre inanimada, a morrer.

O MP refere ainda que parte do referido trato sexual foi mantido pelo arguido quando a vítima se encontrava já morta.

O segundo caso ocorreu no dia 14 de agosto de 2019, pela 01:30, em São João da Madeira, quando o arguido perseguiu uma mulher que seguia apeada em direção a casa, depois de sair do trabalho.

A dado passo, o suspeito correu na direção da vítima e agarrou-a por trás, com um braço à volta do pescoço, forçando-a a entregar-lhe o telemóvel e arrastou-a na direção de um parque, com o intuito de a forçar a manter relacionamento sexual.

"O arguido, porém, não logrou estes intentos por ter surgido um veículo automóvel e os ocupantes, estranhando o que sucedia, interpelarem o arguido, aproveitando a vítima, momentaneamente liberta da ação daquele, para gritar por socorro", refere a acusação do MP.

 

JDN//LIL

Lusa/Fim

+ notícias: País

O que esperar do primeiro inverno da pandemia do Covid-19?

As temperaturas descem e aumentam as preocupações com o que acontecerá com a pandemia. Estas são algumas das respostas a perguntas que o primeiro inverno covid-19 pode suscitar:

Portugal com mais nove mortos e 665 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais nove mortos relacionados com a covid-19 e 665 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Especialista diz que transportes públicos são "ponto nevrálgico" da transmissão de Covid-19

O infeciologista Jaime Nina defendeu hoje que é necessário quadruplicar a oferta dos transportes públicos para permitir a distância necessária entre os passageiros, considerando que são um "pontos nevrálgico" da transmissão da covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.