Info

Covid-19: Associação de empresas de congressos e eventos disponibiliza-se para combate à pandemia

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 23 mar 2020 (Lusa) - A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) disponibilizou-se para construir hospitais temporários e outros espaços clínicos, no âmbito do combate à covid-19, divulgou hoje esta entidade.

"Podemos construir hospitais temporários, centros de triagem, salas de isolamento. Temos em armazém e disponíveis tendas, contentores, mobiliário, geradores, aquecedores, sistemas de canalização, sistemas elétricos. Podemos também montar este tipo de estruturas em espaços que sejam disponibilizados pelos proprietários que não os estejam a usar. Temos os sistemas informáticos que controlam acessos e que com pequenas adaptações criam fichas de utentes/clientes com mais alguns campos necessários para o controlo das temperaturas, horários de medicação", lê-se no comunicado hoje divulgado, pela associação.

"Usem-nos como um recurso para ajudar a força médica", apela a APECATE.

A associação, que afirma querer colocar os meios dos seus associados em auxílio da comunidade médica e da população, salienta que tem "pessoas disponíveis para trabalhar", já que "a totalidade da indústria de eventos está 100% parada" e "é uma indústria que emprega em Portugal 30.000 pessoas".

A APECATE enfatiza que tem experiência em "controlar multidões, centros de compras, logística e construções de estruturas complexas".

"Precisamos, mais do que nunca, de estar unidos", enfatiza, acrescentando: "Temos dos melhores profissionais do mundo e as pessoas mais criativas, brilhantes e talentosas nas nossas equipas. Estamos habituados a tratar situações de emergência e a trabalhar sob pressão".

A APECATE faz também um apelo "a todas as produtoras, proprietários de espaços, agências, empresas de serviços, 'freelancers', audiovisuais, meios, empresas de contentores, geradores, tendas e estruturas, vídeo, 'marketing', 'webdesign'" para se juntarem a si, no auxílio ao Serviço Nacional de Saúde.

Hoje também, a Science4you, empresa portuguesa de produção e desenvolvimento de brinquedos científicos, demonstrou-se "totalmente disposta a disponibilizar de forma gratuita qualquer área das suas instalações e de meios ao seu dispor para a produção de materiais que auxiliem e aumentem as ferramentas de prevenção" da covid-19.

"A Science4you dispõe de salas de produção e máquinas de enchimento automáticas que podem ser utilizadas no enchimento de gel desinfetante", além de possuir "quatro linhas de montagem que podem ser usadas" para a produção de materiais como máscaras de proteção, "caso a adequabilidade destes espaços, face aos standards de qualidade necessários, seja verificada pelas entidades competentes/oficiais".

A Galeria Monumental, em Lisboa, lançou igualmente o apelo, "a pedido de amigos médicos", de recolha de máscaras e fatos de proteção, nas suas instalações, como os usados em obras, ou por artistas, em escultura e pintura, para os doarem a hospitais.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira, até 02 de abril, de forma a combater a pandemia de covid-19.

A pandemia já infetou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 15.100.

Em Portugal, há 23 mortes e 2.060 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Dos infetados, 201 estão internados, 47 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

NL // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Covid-19: Portugal com 1.447 (+11) mortos e 33.261 (+366) infetados

Portugal regista hoje 1.447 mortes relacionadas com a covid-19, mais 11 do que na terça-feira, e 33.261 infetados, mais 366, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Vacinas administradas em maio caíram mais de 40%

O número de vacinas administradas em maio caiu mais de 40% em comparação com o mesmo mês de 2019, fixando-se em 300.693, segundo os dados do Portal do SNS.

Covid-19: Militares "ofereceram" mais de 6.100 camas e fizeram 151 mil litros de gel

As Forças Armadas mantêm no terreno grande parte do seu dispositivo para ajudar no combate à pandemia de covid-19, com mais de 6.100 camas, e já produziram 151 mil litros de álcool gel, informou o Governo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.