ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Governo prevê novas instalações da PSP do Porto no Viso para o final de 2023

Governo prevê novas instalações da PSP do Porto no Viso para o final de 2023
| Norte
Porto Canal com Lusa

O Ministério da Administração Interna (MAI) revelou hoje que está em desenvolvimento um projeto de execução com vista à transferência da PSP da Bela Vista para o Viso, no Porto, com prazo de conclusão previsto para o final de 2023.

Além das valências da Unidade Especial de Polícia, o projeto global, revela o MAI em resposta à Lusa, contempla também "a transferência para o Viso dos Núcleos de Logística e de Formação da PSP, bem como a instalação de toda a Divisão de Trânsito (atualmente dispersa por dois edifícios)".

O projeto abrange também a construção de uma esquadra genérica (com salas de detenção e espaços de apoio a vítimas de violência doméstica), que vai substituir a existente na zona do Viso e em instalações já degradadas, acrescenta.

No local, vai ser ainda edificado um Centro de Operações com as respetivas capacidades de Comando e Controlo.

"No total, o projeto envolve a colocação de 420 polícias nas futuras instalações da PSP no Viso - o que traduzirá uma maior rentabilização operacional dos efetivos, por deixarem de estar dispersos por diferentes espaços como agora sucede", salienta a tutela.

Na segunda-feira, na sequência de numa visita ao Quartel da Bela Vista, o PCP denunciava a falta de condições "dignas" quer para os profissionais, quer para o atendimento à população, considerando aquelas instalações "desadequadas".

À data, e em declarações aos jornalistas, a deputada Diana Ferreira adiantava que ia enviar um requerimento à tutela, a exigir um prazo sobre a conclusão do projeto do Viso, infraestrutura que está prevista vir a acolher a PSP do Porto.

"Sabemos que há a possibilidade de transferência graças ao projeto do Viso, mas precisamos de um prazo para estes profissionais saberem quando terão melhores condições", disse a deputada, que reuniu com o comandante da PSP do Porto, Paulo Lucas.

Em resposta à Lusa, a tutela adiantou hoje que o valor global do investimento desta intervenção ascende os 14 milhões de euros, prevendo-se a sua conclusão para o final de 2023.

No que se refere ao Posto Territorial da GNR de Arcozelo, outro dos casos denunciados pelo PCP, o MAI afirma que a Câmara de Vila Nova de Gaia "disponibilizou recentemente um terreno que, de acordo com pareceres técnicos, reúne condições para a construção de raiz de um novo Posto Territorial da GNR naquela localidade".

Assim, acrescenta a tutela, vão ser iniciados contactos com o município no sentido da celebração de um protocolo de cooperação entre o MAI, a autarquia e a GNR, para concretização do projeto, cujo valor global do investimento ascende a um milhão de euros, mais IVA.

No início da semana, o PCP denunciava ainda a existência de salas com infiltrações ou de espaços inacessíveis a pessoas com mobilidade reduzida.

"A frota que não é renovada há largos anos ou é renovada às pinguinhas. Alguns municípios fazem oferta de carros, mas essa não é uma solução ideal, nem justa, porque essa é uma responsabilidade do Estado", acrescentava Diana Ferreira, que tinha já criticado a falta de meios e recursos humanos na PSP do Porto.

Em resposta à Lusa, o MAI refere que desde 2017 tem vindo a ser realizado um importante investimento em áreas como a reabilitação ou construção de infraestruturas (23,1 milhões de euros), tendo já sido concluídas 54 empreitadas, estando outras 22 em curso.

Salienta ainda que foi lançado o maior procedimento de aquisição centralizada de veículos desde 2008: cerca de 57,2 milhões de euros para a aquisição de 2.422 viaturas.

"Em 2018 e 2019, a Lei de Programação permitiu a aquisição de 982 viaturas para as Forças e Serviços de Segurança, totalizando um investimento de cerca de 23,9 milhões de euros", refere o MAI.

Segundo o MAI, a distribuição dos equipamentos e viaturas é feita de acordo com o levantamento das necessidades identificadas pela PSP e pela GNR cujas condições de trabalho "têm vindo a melhorar progressivamente".

+ notícias: Norte

Centro Social em Vila Nova de Famalicão com seis a 10 infetados com Covid-19 suspende valências

O Centro Social Paroquial de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, decidiu suspender a atividade de algumas das suas valências, depois de “entre seis a dez” funcionários terem acusado positivo para a covid-19, confirmou esta quinta-feira o Porto Canal junto da instituição.

Idoso morreu na sequência do despiste do trator que conduzia em Barcelos

Um homem com cerca de 90 anos morreu hoje na sequência do despiste de um trator que conduzia em Parque, Barcelos, disse fonte dos bombeiros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.