Info

Um detido e quase dois milhões de cigarros de contrabando apreendidos em Montalegre

Um detido e quase dois milhões de cigarros de contrabando apreendidos em Montalegre
Guarda Nacional Republicana
| Norte
Porto Canal com Lusa

Uma pessoa foi detida e quase dois milhões de cigarros de contrabando apreendidos pela GNR em Montalegre (Vila Real), numa operação que envolveu buscas a um local de apoio a uma organização criminosa, foi esta segunda-feira anunciado.

Segundo a GNR, a apreensão ocorreu na passada sexta-feira, no âmbito da operação IBÉRIA, que visou a realização de buscas a um local utilizado como apoio de uma organização criminosa internacional, que o utilizava para armazenamento de tabaco produzido de forma fraudulenta e destinado a abastecer os circuitos comerciais marginais, quer em território nacional, quer noutros países europeus.

Em comunicado, a GNR refere que foram apreendidos 1.897.940 cigarros de diferentes marcas, acondicionados em cerca de 95 mil maços "que não ostentavam a estampilha fiscal exigida para a sua comercialização em território nacional" e tinham um valor comercial que ronda os 420 mil euros.

Se tivesse sido vendido ao público, lembra a GNR, "teria lesado o Estado em mais de 320 mil euros, resultante da evasão à tributação incidente em sede de Imposto Especial Sobre o Consumo de Tabaco (IT) e IVA".

Foi detido um homem, de 41 anos, que está indiciado pela prática de "um crime de introdução fraudulenta no consumo qualificado".

O detido foi presente a primeiro interrogatório, no Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto (DIAP), mas acabou libertado mediante o pagamento de uma caução de cinco mil euros, ficando sujeito a apresentações periódicas no posto policial da sua área de residência.

A operação, da Unidade de Ação Fiscal, através do Destacamento de Ação Fiscal do Porto, contou com a colaboração da Unidade de Intervenção e o apoio das autoridades espanholas, através da Unidade Central Operativa da Guardia Civil.

+ notícias: Norte

Sete novas ambulâncias do INEM destinadas ao Norte paradas devido a problemas elétricos

As novas ambulâncias do INEM que entraram ao serviço em abril estão a dar problemas no sistema elétrico. Das 20 viaturas que foram entregues, nove estão paradas sendo que sete dessas ambulâncias deviam operar em Ovar, Vila Nova de Gaia e Espinho, apurou o Porto Canal. 

Pais pedem esclarecimento sobre início das obras na ala pediátrica do Hospital de São João

A Associação Pediátrica Oncológica do Hospital de São João exige saber em concreto quando arrancam as obras da nova ala pediátrica. Tendo em conta que já foi oficializada a adjudicação da obra à construtora Casais Engenharia, os pais não entendem o porquê de não haver ainda uma data para o arranque dos trabalhos no terreno ao qual o hospital responde que o estaleiro vai ser montado no ínicio de outubro.

Antigo autarca de Cabeceiras de Basto condenado por peculato e falsificação

O Tribunal de Guimarães condenou esta segunda-feira a quatro anos e quatro meses de prisão, com pena suspensa, um ex-presidente da Junta de Freguesia de Pedraça, Cabeceiras de Basto, que se apropriou indevidamente de quase 32 mil euros pertença da autarquia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.