Info

Operação Páscoa 2019 da GNR regista 438 acidentes nos dois primeiros dias

Operação Páscoa 2019 da GNR regista 438 acidentes nos dois primeiros dias
| País
Porto Canal com Lusa

A Operação Páscoa 2019 da GNR registou nos dois primeiros dias um total de 438 acidentes, dos quais resultaram 10 feridos graves, segundo dados hoje divulgados pela força de segurança.

A operação, que teve início na quinta-feira, dia 18 de abril, já fiscalizou 9.100 condutores, dos quais 120 conduziam com excesso de álcool, tendo sido detidos 52 por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Em comunicado, a GNR revela que foram ainda detidas 18 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

Entre as 2.859 contraordenações rodoviárias detetadas, 928 deveram-se a excesso de velocidade, 128 por falta de inspeção periódica obrigatória, 112 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização e 108 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

A GNR detetou ainda 81 pessoas com falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças e 49 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Na Operação Páscoa 2019 da GNR estão, em média, 1.200 militares a efetuar um patrulhamento de prevenção em que todos os condutores que são fiscalizados e abordados recebem um panfleto por forma a serem sensibilizados para os principais comportamentos de risco, como a não utilização de cinto de segurança, uso indevido de telemóvel, manobras perigosas, entre outras.

+ notícias: País

Tempo de espera nos CTT é principal causa de insatisfação dos clientes

Um inquérito da associação Deco a 1.800 clientes dos CTT revela que esperam, em média, 18 minutos para serem atendidos e que o tempo de espera é o que causa mais insatisfação.

Juízes denunciam condições indignas de trabalho em vários Tribunais do país, muitos deles no Norte

As queixas sobre o mau estado de diversos Tribunais do país levaram a que os presidentes das 23 comarcas escrevessem 3500 páginas detalhando situações como buracos por onde chove, casas de banho entupidas e até pragas de piolhos. Este é o cenário retratado pelos juízes numa análise que foi feita ao longo do ano passado e agora revelada sendo que muitos desses cenários acontecem em Tribunais do Norte do país.

Associação de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano

A Associação Nacional de Farmácias alerta que há medicamentos que estão esgotados há mais de um ano. A Ministra da Saúde reconhece os problemas e garante que a situação vai ser resolvida. Os medicamentos em causa são para tratamento de doenças como Parkinson, hipertensão e diabetes.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.